A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 15 de Janeiro de 2019

30/12/2018 15:43

Eldorado Brasil muda projeto e Três Lagoas ganhará usina termelétrica

Unidade que vai gerar energia a partir de restos da produção de celulose seria construída em Selvíria; previsão é de que operações iniciem em 2021

Humberto Marques
Termelétrica será instalada na unidade de produção da Eldorado Brasil em Três Lagoas. (Foto: JP News/Arquivo)Termelétrica será instalada na unidade de produção da Eldorado Brasil em Três Lagoas. (Foto: JP News/Arquivo)

A Eldorado Brasil alterou seu projeto original e implantará em Três Lagoas –a 338 km de Campo Grande– uma usina termelétrica que operará com o uso de biomassa de eucalipto. A estrutura, que deve receber investimento de R$ 320 milhões, agora será erguida na área onde funciona a planta de processamento de celulose. Antes, havia sido projetada para funcionar em Selvíria, a 70 km do novo local.

As características do empreendimento, porém, continuam as mesmas, como destacou o JP News: serão investidos R$ 320 milhões para a construção da Usina Termelétrica Onça Pintada que, quando pronta, terá capacidade de produzir 50 megawatts de energia elétrica.

A licença ambiental para instalação da termelétrica em Selvíria havia sido expedida no início do ano. A expectativa é de que a unidade entre em operação em 2021 e seja a primeira a gerar eletricidade a partir da biomassa de eucalipto no Estado –uma unidade semelhante foi anunciada para Aparecida do Taboado.

A usina vai gerar energia a partir de restos florestais, como folhas, raízes, cascas e outros subprodutos da madeira que não são usados na fabricação da celulose. A expectativa é de que serão gerados mil postos de trabalho. Será a segunda termelétrica de Três Lagoas, onde a Petrobras construiu uma unidade movida a gás natural (inaugurada em 2013, a unidade Luiz Carlos Prestes tem capacidade de gerar 386 MW).

Além da usina térmica, a Eldorado também foi autorizada a instalar uma segunda linha de celulose –a nova fábrica, já prevista no projeto, não foi construída no prazo, sendo necessário um novo documento prevendo sua instalação.

A Eldorado Brasil pertencia À J&F Investimentos, controladora do Grupo JBS –investigada a partir de suspeitas de envolvimentos de integrantes de sua direção na operação Lava Jato–, sendo vendida em 2017 ao grupo holandês Paper Excellence.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions