ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SEXTA  14    CAMPO GRANDE 28º

Economia

Em 36 dias mais de R$ 13 milhões são resgatados pelo Restitua

O programa ajuda a localizar valores esquecidos em subcontas judiciais de processos arquivados

Por Geniffer Valeriano | 22/05/2024 17:46
Mulher realiza consulta no site do Restitua (Foto: Geniffer Valeriano)
Mulher realiza consulta no site do Restitua (Foto: Geniffer Valeriano)

Em 36 dias foram resgatados R$ 13.461.643,01 através do “Restitua”, programa do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul). A plataforma ajuda a localizar valores esquecidos em subcontas judiciais de processos arquivados.

Quando foi lançado, havia aproximadamente R$ 314 milhões esquecidos nas subcontas judiciais. Para consultar se há valores a receber, basta acessar o site:https://www.tjms.jus.br/restitua.

Desde que o programa começou a operar, já foram registrados 19.230 acessos, cerca de 534 pessoas acessando o Restitua por dia. A ferramenta funciona de forma on-line e gratuita.

Para realizar a consulta, o usuário precisa informar o CPF ou CNPJ. Após receber as informações, o programa realiza uma varredura pelo sistema da Conta Única e do SAJ, para encontrar valores não levantados.

Cuidado com o golpe - O TJMS alerta que não entra em contato com os beneficiários, seja por telefone, e-mail, Whatsapp, SMS, Messenger, Instagram, Facebook ou quaisquer outros meios. Ainda é reforçado que dados pessoais e senhas também não são pedidos para realizar a consulta em nome do jurisdicionado.

“Qualquer suposta notificação judicial para resgate de valores por meios eletrônicos deve ser desconsiderada. Em caso de dúvidas quanto à veracidade de documentos ou informações, o cidadão deve sempre entrar em contato com a respectiva vara no Fórum onde possui processo cadastrado”, encerra a nota.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.


Nos siga no Google Notícias