A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 27 de Julho de 2017

04/07/2017 11:29

Em MS, 25 mil caem na malha fina por inconsistências no Imposto de Renda

Ricardo Campos Jr.
Receita pede que contribuintes confiram os dados das declarações e, se encontrarem erros, arrumem por meio de retificadora (Foto: Marcos ermínio)Receita pede que contribuintes confiram os dados das declarações e, se encontrarem erros, arrumem por meio de retificadora (Foto: Marcos ermínio)

Cerca de 25 mil declarações do Imposto de Renda caíram na malha fina em Mato Grosso do Sul este ano. Isso quer dizer que a Receita Federal identificou alguma inconsistência ou erro nas informações apresentadas, que se não foram corrigidas podem levar à aplicação de multa para o contribuinte.

O número aumentou 38,8% em relação ao ano passado, quando 18 mil entraram no pente-fino segundo informações divulgadas no início do período de declarações.

A população pode consultar se foi enquadrada pelo Leão pela internet. A orientação do órgão é guardar os documentos que confirmem os dados informados e conferir a declaração. Se o problema for localizado, é possível corrigi-lo por meio de uma retificadora, podendo sair da malha automaticamente.

Já os demais contribuintes não precisam se preocupar. Se tiverem direito à restituição devem ficar atentos aos calendários de pagamento divulgados pela Receita em lotes.

Meta - Mato Grosso do Sul registrou 392.793 declarações de Imposto de Renda Pessoa Física. O esperado pela Receita Federal era um total de 390 mil, tendo o montante surpreendido a delegacia do órgão no estado.

Conforme a Receita, a estimativa é calculada com base no número de declarações dos anos anteriores. No ano passado, por exemplo, a estimativa foi de 382 mil declarações no Estado e 378 mil enviaram a documentação dentro do prazo.

O desempenho acima da meta foi tendência nacional. No Brasil, eram esperadas 28,3 milhões, mas a Receita recebeu 28.524.560. Conforme a Agência Brasil, cerca de 2,76 milhões de pessoas só prestaram contas ao Fisco nas últimas 12 horas do prazo, que foi aberto em 2 de março.

A declaração foi obrigatória para pessoas que, em 2016, somaram rendimentos superiores a R$ 28.559,70 em salários, pensão, benefícios ou aluguéis.

Os contribuintes que perderam o prazo estão sujeitos ao pagamento de multa mínima de R$ 165,74 e máxima de 20% do imposto devido.

O cronograma de restituições do Imposto de Renda 2017 tem as seguintes datas: 1º lote (16 de junho), 2º lote (17 de julho), 3º lote (15 de agosto), 4º lote (15 de setembro), 5º lote (16 de outubro), 6º lote (16 de novembro), 7º lote (15 de dezembro).

Receita Federal alerta para envio de falsas intimações pelos Correios
Os contribuintes que receberem uma correspondência pelos Correios em nome da Receita Federal devem ficar atentos. Criminosos estão enviando falsas in...
Receita Federal paga 1° lote de restituições do Imposto de Renda hoje
Em Mato Grosso do Sul, 18 mil contribuintes recebem R$ 38 milhões nesta sexta-feira (16). O montante é referente ao primeiro lote de restituição do I...
Primeiro lote de restituições será pago no dia 16 para 18 mil pessoas em MS
A Receita Federal na sexta-feira (16), o primeiro lote de restituição do IRPF (Imposto de Renda da Pessoa Física) 2017. Em Mato Grosso do Sul, 18 mil...
CPF de dependentes a partir de 12 anos é obrigatório na declaração do imposto
Crianças a partir de 12 anos que constarão como dependentes em declarações de Imposto de Renda deverão obrigatoriamente ter CPF a partir deste ano. A...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions