A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

29/11/2013 16:48

Enersul deverá ter 4º dono a partir de julho de 2014

Lidiane Kober e Aline dos Santos

Na 2ª Câmara Técnica de Conselhos de Consumidores no Mato Grosso do Sul, realizada nesta sexta-feira (29), em Campo Grande, o diretor da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), José Jurhosa, disse que, a partir de julho do ano que vem, a Enersul deverá estar sob novo comando, o 4º nos últimos 23 anos.

Em outubro, o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) aprovou a venda do Grupo Rede para a Energisa, com investimento inicial de R$ 1,1 bilhão. Agora, a decisão está nas mãos na Aneel. Às 23h59 de hoje, encerra consulta pública para a sociedade se manifestar sobre a proposta de compra da concessão.

Depois, segundo Jurhosa, deve ser feita reunião extraordinária dia 18 de dezembro para decidir a aprovação “na íntegra ou parcial da proposta da Energisa”. “Vencido isso, vamos informar a Justiça sobre o processo de recuperação judicial da rolding do Grupo Rede”, acrescentou.

Para ele, a Justiça “tem interesse em resolver o mais rápido possível” o caso. “A empresa está deixando de pagar uma série de encargos, vira uma bola de neve”, comentou, fazendo menção a importância de agilizar o processo de venda para evitar prejuízos aos consumidores.

Conforme o plano de recuperação da Energisa, o saldo devedor dos empréstimos e financiamentos da Enersul em 30 de junho de 2013 era de R$571,5 milhões, dos quais 25% (R$ 202 milhões) vencem até dezembro de 2014. Para diminuir o endividamento, a proposta é fazer uma nova dívida, cobrindo R$ 474 milhões.

Com o aval da Justiça, a Aneel decreta o fim da intervenção e o novo grupo assume o comando da concessionária. “Acredito que até meados de junho, encerramos o processo”, calculou Jurhosa.

Presidente do conselho de consumidores, Rosemeire Cecília da Costa enfatizou a importância de resolver o impasse. “Nós queremos que a intervenção passe logo, nesse momento a empresa está impedida de fazer novos investimentos, novos empréstimos, de certa forma, fica parada”, justificou.

Histórico - A Enersul atende a 94,4% da população de Mato Grosso do Sul, num total de 2,4 milhões de habitantes. O Grupo Rede assumiu o controle da Enersul em 2008.

Na transação, a EDP (Energias do Brasil) recebeu cota majoritária de ações da hidrelétrica Luiz Eduardo Magalhães (localizada no Tocantins) e, em contrapartida, repassou as ações da Enersul para o Grupo Rede. O negócio foi orçado em R$ 700 milhões. Até os anos 1990, a empresa era uma estatal. Ela foi privatizada e adquirida pela Escelsa. Em 2003, passou para o controle da EDP.

Sindicato dos Eletricitários é contra proposta do Energisa para a Enersul
O Sinergia/MS (Sindicato dos Eletricitários de Mato Grosso do Sul) é contra a proposta do Grupo Energisa para adquirir o comando do Grupo Rede, que i...
Enersul deverá restituir usuários de unidades rurais
O juiz David de Oliveira Gomes Filho, titular da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos de Campo Grande, julgou parcialmente...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions