A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

25/02/2016 09:46

Exportação da indústria cai 12,9% e perde R$ 36 milhões em janeiro

Países reduziram importação e MS exportou menos carnes, açúcar, etanol e extrativo mineral

Caroline Maldonado
Hong Kong, Egito, Japão, Venezuela, Arábia Saudita e Rússia compraram menos carne de MS, em janeiro (Foto: Divulgação/Fiems)Hong Kong, Egito, Japão, Venezuela, Arábia Saudita e Rússia compraram menos carne de MS, em janeiro (Foto: Divulgação/Fiems)

As exportações de produtos industrializados de Mato Grosso do Sul caíram 12,9% em janeiro, na comparação com o mesmo mês de 2015. O valor total passou de US$ 279,5 milhões para US$ 243,5 milhões, conforme levantamento do Radar Industrial da Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul).

A diferença é de US$ 36 milhões no montante, enquanto a redução no volume exportado é de 15%. Eram 859.100 toneladas e no último mês foram 729.803 toneladas. Os industrializados representaram 76% de tudo que foi exportado pelo Estado. Em janeiro de 2015, esse percentual chegou a 86%.

Apesar da queda apresentada na comparação com o mesmo mês do ano anterior, janeiro de 2016, registrou o segundo melhor resultado para o mês em toda a série histórica da exportação de produtos industriais de MS, segundo o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende.

“Em janeiro de 2016 as maiores reduções ocorreram nos grupos 'Açúcar e Etanol', 'Complexo Frigorífico' e 'Extrativo Mineral', que proporcionaram, no comparativo com igual período de 2015, redução das receitas equivalentes a US$ 40,2 milhões, US$ 15,2 milhões e US$ 12,1 milhões, respectivamente, totalizando uma queda superior a US$ 67 milhões”, detalha.

Retração - No “Complexo Frigorífico”, a receita de exportação em janeiro alcançou US$ 54,8 milhões, o que representa queda de 21,8% em relação ao mesmo mês do ano anterior, quando a receita foi de US$ 70 milhões.

A redução ocorreu porque importantes mercados para as carnes de Mato Grosso do Sul diminuíram a compra. São eles, Hong Kong, Egito, Japão, Venezuela, Arábia Saudita e Rússia. Juntos, eles compraram US$ 19,9 milhões a menos.

A receita de exportação em janeiro de “Açúcar e Etanol” alcançou US$ 20,9 milhões, queda de 65,8% sobre igual mês do ano passado. Em janeiro, os principais compradores foram Bangladesh com US$ 5,3 milhões ou 25,3%, Argélia com US$ 3,9 milhões ou 18,8%, Índia com US$ 2,4 milhões ou 11,6%, Iraque com US$ 2,1 milhões ou 10,1%, Egito com US$ 1,97 milhão ou 9,4% e Nova Zelândia com US$ 1,9 milhão ou 9,1%.

No grupo “Extrativo Mineral” a receita de exportação ficou em US$ 7,83 milhões, ou seja, redução de 60,7%, pois em janeiro de 2015 foram US$ 19,9 milhões. A retração é resultado na queda de 41% no preço médio da tonelada do minério de ferro e redução de 23% no volume comercializado do produto. Somente a Argentina comprou os produtos de extrativismo mineral em janeiro.

Confaz aprova incentivos fiscais concedidos pelo Governo de MS
O Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) aprovou a convalidação de todos os incentivos fiscais concedidos pelo Governo do Estado em Mato G...
Consumidor terá 30 dias para contratar serviço de esgoto antes de ser multado
Será apresentado às 9h de segunda-feira (18) um termo de parceria entre o Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor de Mato ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions