A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 23 de Setembro de 2017

05/09/2017 15:00

Impulsionada pela soja, açúcar e carne, exportação chega a US$ 3,27 bilhões

Osvaldo Júnior
Colheita de soja em MS; receita com exportação do grão cresceu 20% (Foto: Marcos Ermínio)Colheita de soja em MS; receita com exportação do grão cresceu 20% (Foto: Marcos Ermínio)

Impulsionada, sobretudo, pelo desempenho da soja, açúcar e da carne bovina, a receita com as exportações de produtos de Mato Grosso do Sul somou, de janeiro a neste ano, US$ 3,276 bilhões, alta de 8,86% sobre o valor de US$ 3,009 bilhões, contabilizados em igual período de 2016. A balança comercial do Estado acumula, neste ano, superavit de US$ 1,72 bilhão.

Os números foram divulgados nesta terça-feira (05) pelo MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior). De acordo com os dados, foram embarcados, de janeiro a agosto deste ano, 3,28 milhões de toneladas de soja de Mato Grosso do Sul para outros países. Nos mesmos meses do ano passado, o volume foi de 2,8 milhões de toneladas.

Esse incremento contribuiu para que a receita com as vendas externas da oleaginosa aumentasse 20,97%, de US$ 1,017 bilhão para US$ 1,23 bilhão. As exportações da soja representaram, neste ano, 37,5% de toda receita das vendas sul-mato-grossenses. De janeiro a agosto de 2016, a participação era de 33,79%.

Mais significativa, em termos relativos, foi a alta da receita do açúcar. O produto acumulou, neste ano, US$ 317,73 milhões, disparada de 70,7% sobre o valor de igual período de 2016, de US$ 186,08 milhões.

A carne bovina (desossada congelada) apresentou alta expressiva nas vendas, mesmo com as conturbações que marcaram o mercado pecuário neste ano. O avanço foi de 24,8%, de US$ 187,143 milhões para US$ 233,551 milhões na comparação entre janeiro a agosto deste ano e mesmo período de 2016. 

Colheita de cana, produto que também se destaca nas vendas, devido ao desempenho do açúcar (Foto: Lucimar Couto)Colheita de cana, produto que também se destaca nas vendas, devido ao desempenho do açúcar (Foto: Lucimar Couto)

Países – Os chineses continuam respondendo pela maior parte das compras dos produtos sul-mato-grossenses, apesar de ligeiro recuo nessa participação.

Neste ano, a China adquiriu o correspondente a US$ 1,306 bilhão em mercadorias do Estado, alta de 7,16% sobre os US$ 1,219 bilhão, contabilizados em 2016. Mesmo com o avanço, a participação caiu de 40,52% para 39,89%.

A Argentina elevou, ainda mais, o valor destinado às compras de produtos de Mato Grosso do Sul. A alta foi de 86%, de US$ 106,88 milhões (janeiro a agosto de 2016) para US$ 198,82 milhões (mesmo período deste ano).

Importação – O valor relativo às compras externas feitas por Mato Grosso do Sul aumentou, mas com variação mais modesta. De US$ 1,505 bilhão passou para US$ 1,554 bilhão, incremento de 3,27%.

O crescimento foi segurado pela retração das compras de gás natural, principal produto importado pelo Estado. No acumulado de janeiro a agosto deste ano, o valor foi de US$ 701,77 milhões, redução de 19% sobre os US$ 867,41 milhões, registrados em igual intervalo de 2016.

Balança – Com ritmo de crescimento da receita com as exportações muito acima da alta do valor correspondente às importações, a balança comercial de Mato Grosso do Sul acumula, neste ano, superavit de R$ 1,72 bilhão.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions