A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 19 de Agosto de 2018

05/09/2017 15:00

Impulsionada pela soja, açúcar e carne, exportação chega a US$ 3,27 bilhões

Osvaldo Júnior
Colheita de soja em MS; receita com exportação do grão cresceu 20% (Foto: Marcos Ermínio)Colheita de soja em MS; receita com exportação do grão cresceu 20% (Foto: Marcos Ermínio)

Impulsionada, sobretudo, pelo desempenho da soja, açúcar e da carne bovina, a receita com as exportações de produtos de Mato Grosso do Sul somou, de janeiro a neste ano, US$ 3,276 bilhões, alta de 8,86% sobre o valor de US$ 3,009 bilhões, contabilizados em igual período de 2016. A balança comercial do Estado acumula, neste ano, superavit de US$ 1,72 bilhão.

Os números foram divulgados nesta terça-feira (05) pelo MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior). De acordo com os dados, foram embarcados, de janeiro a agosto deste ano, 3,28 milhões de toneladas de soja de Mato Grosso do Sul para outros países. Nos mesmos meses do ano passado, o volume foi de 2,8 milhões de toneladas.

Esse incremento contribuiu para que a receita com as vendas externas da oleaginosa aumentasse 20,97%, de US$ 1,017 bilhão para US$ 1,23 bilhão. As exportações da soja representaram, neste ano, 37,5% de toda receita das vendas sul-mato-grossenses. De janeiro a agosto de 2016, a participação era de 33,79%.

Mais significativa, em termos relativos, foi a alta da receita do açúcar. O produto acumulou, neste ano, US$ 317,73 milhões, disparada de 70,7% sobre o valor de igual período de 2016, de US$ 186,08 milhões.

A carne bovina (desossada congelada) apresentou alta expressiva nas vendas, mesmo com as conturbações que marcaram o mercado pecuário neste ano. O avanço foi de 24,8%, de US$ 187,143 milhões para US$ 233,551 milhões na comparação entre janeiro a agosto deste ano e mesmo período de 2016. 

Colheita de cana, produto que também se destaca nas vendas, devido ao desempenho do açúcar (Foto: Lucimar Couto)Colheita de cana, produto que também se destaca nas vendas, devido ao desempenho do açúcar (Foto: Lucimar Couto)

Países – Os chineses continuam respondendo pela maior parte das compras dos produtos sul-mato-grossenses, apesar de ligeiro recuo nessa participação.

Neste ano, a China adquiriu o correspondente a US$ 1,306 bilhão em mercadorias do Estado, alta de 7,16% sobre os US$ 1,219 bilhão, contabilizados em 2016. Mesmo com o avanço, a participação caiu de 40,52% para 39,89%.

A Argentina elevou, ainda mais, o valor destinado às compras de produtos de Mato Grosso do Sul. A alta foi de 86%, de US$ 106,88 milhões (janeiro a agosto de 2016) para US$ 198,82 milhões (mesmo período deste ano).

Importação – O valor relativo às compras externas feitas por Mato Grosso do Sul aumentou, mas com variação mais modesta. De US$ 1,505 bilhão passou para US$ 1,554 bilhão, incremento de 3,27%.

O crescimento foi segurado pela retração das compras de gás natural, principal produto importado pelo Estado. No acumulado de janeiro a agosto deste ano, o valor foi de US$ 701,77 milhões, redução de 19% sobre os US$ 867,41 milhões, registrados em igual intervalo de 2016.

Balança – Com ritmo de crescimento da receita com as exportações muito acima da alta do valor correspondente às importações, a balança comercial de Mato Grosso do Sul acumula, neste ano, superavit de R$ 1,72 bilhão.

Aumento de benefícios a produtor rural pode ser vetado, diz secretário
O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, disse hoje (17) que o governo federal estuda vetar a ampliação de benefícios a produtores rurais ...
Dólar fecha a semana cotado a R$ 3,91, acumulando alta de 1,31%
A moeda norte-americana encerrou hoje novamente (17) em alta de 0,24%, cotada a R$ 3,9147 na venda, fechando uma série de três pregões consecutivos d...
Hotel em Orlando ganha tema Jurassic World
Sempre se reinventando, Orlando não mede gastos para investir seja em novas atrações nos parques ou em estrutura e serviços para os turistas. Agora é...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions