A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 18 de Novembro de 2017

08/02/2017 09:36

Inflação sobe 0,52% em janeiro com alta no preço dos alimentos e transporte

Elci Holsback
Alimentos registraram alta nos preços em janeiro. (Foto: Marcos Ermínio)Alimentos registraram alta nos preços em janeiro. (Foto: Marcos Ermínio)

Campo Grande foi a capital com sexta maior inflação do País em janeiro, entre as 13 pesquisadas pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) por meio do IPCA (Índice de Preços do Consumidor). O índice registrado foi de 0,56% enquanto o nacional ficou em 0,38%.

A Capital com maior inflação registrada foi o Distrito Federal, com 0,72% e a menor foi Porto Alegre, com 0,18%, conforme os dados divulgados hoje.

A alta foi puxada por setores como alimentos e bebidas, com alta de 0,78%; habitação, com 1,26%; transportes, com 1,17% e comunicação, com aumento de 0,80% na Capital sul-mato-grossense.

Em contrapartida, alguns setores registraram queda em Campo Grande. Os artigos de residência tiveram retração de 0,95% e o vestuário, 1,41%.

Entre os produtos com maior alta, destaque para as hortaliças e verduras, com aumento registrado no período de 9,93%, seguido dos óleos e gorduras, com 5,2% e o transporte público, com 3,2% de aumento no período.

Entre as principais reduções, estão os tubérculos, raízes e legumes, com -5,3% e roupa masculina, com -2,7%.   

Acumulado - Na variação acumulada dos últimos 12 meses, Campo Grande é a segunda Capital com maior índice de inflação, com 6,65%, ficando atrás apenas de Fortaleza (CE), que registrou 7,45%, quando a média nacional foi de 5,35%.

No acumulado, a educação foi o setor que impulsionou a alta, com inflação de 9,7% no período, seguida pelos alimentos e bebidas, com 7,3%. O único setor que apresentou deflação foi o de artigos para residência, com -0,9% no período.

INPC - O  INPC( Índice Nacional de Preços ao Consumidor) calculado junto a famílias que ganham de um a cinco salários mínimos, ficou em sexto lugar em Campo Grande, junto a Belém, no ranking das capitais pesquisadas no período, com 0,57% enquanto a média nacional foi de 0,42%.

Até o fim do ano, empresas realizam quatro mutirões para 'limpar o nome'
A chegada do fim de ano aquece o comércio, principalmente por causa do 13º salário. E pensando nisso, será promovido um mutirão para "limpar o nome" ...
Associação Comercial inicia campanha “Nome limpo” na próxima segunda
A partir da próxima segunda-feira (20) a Associação Comercial e Industrial realiza a 12ª edição da campanha Nome Limpo em Campo Grande. A expectativa...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions