A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

12/11/2017 13:33

Motoristas de aplicativos faturam levando candidatos ao Enem

Anahi Zurutuza e Kleber Clajus
José Teixeira, motorista da Uber que diz estar faturando de 30 a 40% a mais neste domingo do que em outro fim de semana (Foto: Paulo Francis)José Teixeira, motorista da Uber que diz estar faturando de 30 a 40% a mais neste domingo do que em outro fim de semana (Foto: Paulo Francis)

Motoristas de aplicativos de transporte, como a Uber, estão faturando com candidatos do Enem neste domingo (12). Como em alguns casos os locais de provas eram bem distantes da casa de quem faria o exame, as “caronas pagas” foram a alternativa para não chegar atrasado.

Foi o caso da técnica de enfermagem que quer se tornar veterinária, Eliana Alves, 21. Moradora do Nova Campo Grande – bairro localizado na saída para Aquidauana, no oeste da cidade –, ela foi escalada para fazer a prova na Escola Municipal Professor Antônio Lopes Lins, no Portal Caiobá – bairro da saída para Sidrolândia.

“Eu vim de Uber. Na semana passada cheguei às 9h30, porque confundi com o horário de Brasília. Desta vez consegui me organizar melhor”, afirmou sobre o fato de morar a uma distância de aproximadamente 16 km do local de prova.

O ex-caminhoneiro José Teixeira de Souza, que agora trabalha pela Uber, afirma que está faturando de 30 a 40% a mais que em um fim de semana normal.

A corrida feita por ele até a Escola Municipal Professora Maria Tereza Rodrigues, no Santa Emília – sudoeste da cidade – estava com o preço dinâmico em 2.0, forma que o aplicativo usa para cobrar mais caro quando a procura por carros é maior que a oferta. “O brasileiro deixa para a última hora então, fica tudo mais caro”, comentou sem citar o quanto tinha faturado neste último transporte.

Bruno Albuquerque também comemorou a grande quantidade de solicitações. “Está bem corrido”, afirmou sem conseguir prosseguir com a entrevista ao aceitar nova corrida depois de deixar candidato em frente à escola do Santa Emília.

Nos locais de provas, dificilmente apareciam candidatos chegando de táxi, mas os mototaxistas também foram bem requisitados.

Candidatos chegando a local de provas, de ônibus e carro (Foto: Paulo Francis)Candidatos chegando a local de provas, de ônibus e carro (Foto: Paulo Francis)
Estudante pagando o mototaxista em frente à escola do Santa Emília (Foto: Paulo Francis)Estudante pagando o mototaxista em frente à escola do Santa Emília (Foto: Paulo Francis)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions