A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 20 de Outubro de 2018

19/01/2009 14:55

MS quer que Justiça proíba o RS de cobrar ICMS do gás

Redação

Depois de conseguir uma liminar impedindo que o Rio Grande do Sul continuasse a cobrar ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) sobre a importação do gás boliviano, agora o governo de Mato Grosso do Sul quer que aquele Estado fique impedido de dar continuidade às ações já iniciadas antes da decisão do STF (Supremo Tribunal Federal).

Com isso, o governo ajuizou uma nova ação no Supremo. Como o gás entra no País por Corumbá, o governo alega que somente Mato Grosso do Sul tem legitimidade para efetuar a cobrança.

Na ação anterior, o ministro Celso de Mello concedeu liminar e determinou que o Rio Grande do Sul não mais procedesse a qualquer tipo de cobrança do ICMS, mas o juiz da 6ª Vara de Fazenda Pública de Porto Alegre (RS) entendeu que a decisão tem apenas "efeito futuro", ou seja, impediria apenas lançamentos futuros, e que as autuações já em fase de cobrança deveriam continuar.

A alegação da procuradoria de Mato Grosso do Sul é que esta interpretação é equivocada, já que a decisão, afirma é no sentido que o Rio Grande do Sul "deve abster-se de formular qualquer tipo de autuação ou lançamento tributário do ICMS incidente sobre as operações mencionadas, bem como prosseguir com as cobranças já iniciadas".

Agora o governo pede liminar para suspender o trâmite de todos os processos em que se discute o pagamento do ICMS pelo estado gaúcho.

Dólar fecha em queda, cotado a R$ 3,71, de olho no cenário eleitoral
O dólar fechou a sexta-feira (19) em queda com o mercado ainda acompanhando o cenário eleitoral. A moeda caiu 0,26%, vendida a R$ 3,7125. Na semana, ...
Preço da gasolina cai 2% nas refinarias a partir de amanhã
A Petrobras anunciou hoje (19), em sua página na internet, que o preço do litro da gasolina ficará 2% mais barato em média nas refinarias de todo o p...
Índice que reajusta aluguel acumula inflação de 10,88% em 12 meses
O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), usado no reajuste de contratos de aluguel, subiu 0,97% na segunda prévia de outubro. A taxa é inferior ao 1...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions