A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Outubro de 2018

17/03/2009 15:02

MS teve 2º melhor índice em arrecadação de ICMS no País

Redação

O Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) apresentou hoje estudo sobre os efeitos da crise econômica internacional no País, especificamente sobre a evolução na arrecadação do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

O levantamento faz comparação entre o que foi recolhido entre janeiro e dezembro de 2007 e o mesmo período de 2008. A fonte é o Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária).

Mato Grosso do Sul é um dos 18 estados que não tiveram queda na arrecadação, pelo contrário. O Estado é o segundo com maior percentual positivo no ano passado, com acréscimo de 24,18% na receita de ICMS. No ano todo, foram arrecadados R$ 4.346.913,00, contra R$ 3.500.612,00 em 2007.

A evolução só fica atrás do estado do Amazonas, onde o aumento em percentual foi de 24,45%.

No início deste ano, o governo apresentou outros dados, apontadno arrecadação de 4.060.807.013,25, conforme mostra o Relatório Resumido da Execução Orçamentária, o que representa 19,59% a mais que os R$ 3.5 bi recolhidos de janeiro a dezembro de 2007.

Ainda segundo o governo, em 2008 foram recolhidos no mês de outubro R$ 370.148.013,67, contra R$ 304.136.560,39 em outubro do ano passado, aumento de 21%. Já em novembro a arrecadação totalizou R$ 369.748.181,63, neste caso aumento de 14% em relação aos R$ 322.616.137,57 arrecadados em novembro de 2007. No mês de dezembro mais um aumento expressivo na arrecadação, de 20,68%. De R$ 298.594.865,52 em 2007 passou a R$ 360.350.299,07 no ano passado.

No restante do País a queda começou a ser verificada em outubro do ano passado com redução na arrecadação de ICMS em nove estados. Em novembro o número negativo abrangeu doze no mês de dezembro foram dezesseis.

Na porta - Ontem o governador André Puccinelli anunciou que por conta da crise vai adiar o lançamento de obras, que teria previsto para este mês. A medida seria para evitar corte de salários ou no custeio.

Hoje, o líder do governo na Assembléia também divulgou que o repasse de R$ 12 milhões para as emendas parlamentares dos deputados estaduais foi adiado para abril ou maio. De acordo com o deputado Youssif Domingos (PMDB), a data para o repasse vai depender da evolução da receita do Estado, impactada pela crise econômica mundial.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions