A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 13 de Novembro de 2018

09/12/2010 12:34

Título Interno

Angela Kempfer

Sub-Título

Leilão da Agência Nacional de Energia Elétrica, na manhã de hoje, definiu os responsáveis pela obra de implantaçã.o de linhão de energia que vai atender a região do Pantanal.

A negociação, na Bolsa de Valores de São Paulo, foi vencida pela Elecnor Transmissão de Energia S/A. A empresa paulista ofereceu R$ 16,6 milhões , o que representa um deságio de 49,98% em relação ao valor previsto em R$ 33,2 milhões.

O senador Delcídio do Amaral (PT) acompanhou o resultado e comemora. Na avaliação dele, a nova linha de transmissão vai praticamente duplicar a oferta de energia na região da fronteira de Mato Grosso do Sul com a Bolívia.

O aumento no consumo tornou ineficaz o sistema em funcionamento hoje, o que faz o abastecimento oscilar muito.

Além do problema ao consumidor, o problema desestimula empreendimentos de grande porte industrial a se instalarem em municípios como Miranda, Bodoquena, Ladário, Corumbá e Anastácio.

O linhão novo terá tensão de 230 kV e disponibilizará 200 MW a mais na fronteira. A obra tem um prazo de execução de 24 meses, a contar da assinatura do contrato de concessão, o que está previsto para abril de 2011. O valor total do investimento é de R$ 270 milhões.

"Essa é mais uma vitória de Mato Grosso do Sul e do governo federal que, sensível às nossas ponderações e às preocupações com o desenvolvimento do estado, responde com providências para que o novo linhão seja implementado a partir do ano que vem, trazendo, mais do que nunca, confiabilidade na geração de energia consumida no Pantanal, especialmente nos municípios de Corumbá e Ladário, além da interligação com a Bolívia, viabilizando projetos de geração termelétrica a gás natural na região de fronteira , aliás, como havíamos planejado há muitos anos. Estamos, deste modo, garantindo segurança energética para toda a região e permitindo a implantação de novos projetos industriais porque, sem energia, não temos investimentos nem geração de empregos”, analisa Delcídio..

Uma das regras que devem ser respeitadas pelo empreendimento é na interferências em áreas de preservação permanente como matas ciliares, encostas, unidades de conservação, terras indígenas, vilas, núcleos residenciais e topos de morro, cursos d’água e nascentes.

A Aneel trabalha com três alternativas de trajeto para a nova linha de transmissão. O primeiro deles segue integralmente os cerca de 270 km do traçado da Rodovia BR 262 de Anastácio a Corumbá.

O segundo sai de Anastácio em paralelo à BR 262, mas na altura do Km 130 passa a acompanhar o traçado da ferrovia, retomando o rumo da BR 262 logo após a travessia do Rio Paraguai. A terceira hipótese sai de Anastácio também em paralelo à BR 262, mas na altura do Km 150, acompanha a MS 184 , conhecida como Estrada Parque Pantanal.A homologação do resultado do leilão e a adjudicação da concessão estão previstos para 18 de janeiro de 2011.



Delcídio diz que obra é vitória de MS.Delcídio diz que obra é vitória de MS.
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions