A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 15 de Novembro de 2018

18/08/2011 14:15

Pagamento de tributo em atraso garante arrecadação federal recorde de R$ 90 bi

Wellton Máximo, da Agência Brasil

Beneficiada pelo pagamento de tributos em atraso, a arrecadação federal somou R$ 90,247 bilhões em julho, o melhor resultado para o mês. O número foi divulgado, nesta tarde, pela Receita Federal. Foi a terceira maior arrecadação mensal da história, perdendo apenas para dezembro do ano passado e janeiro deste ano.

No acumulado de 2011, a arrecadação atingiu R$ 562,3 bilhões, com alta de 13,98%, descontada a inflação pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Na comparação com julho do ano passado, o crescimento foi 21,31%, também levando em conta o IPCA.

De acordo com a Receita Federal, o crescimento da economia em 2011 contribuiu para a subida da arrecadação, por causa do aumento da massa salarial, da produção, das vendas e da lucratividade das empresas. No entanto, o início do pagamento das parcelas da renegociação especial de dívidas com a União (chamada de Refis da Crise) e o recolhimento de R$ 5,8 bilhões da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) por uma empresa que parou de questionar o pagamento na Justiça.

Em relação ao Refis da Crise, o valor recolhido em junho e julho deste ano somou R$ 9,021 bilhões (R$ 2,264 somente no mês passado), contra R$ 1,265 bilhões nos mesmos meses de 2010. Isso ocorreu porque, desde abril, as empresas e pessoas estão definindo o valor das parcelas a serem pagas à União. Até então, os devedores vinham pagando apenas a parcela mínima de adesão à renegociação, que era de R$ 50 para pessoas físicas e R$ 100 para pessoas jurídicas.

Outros fatores que impulsionaram a arrecadação em julho, segundo a Receita Federal, foram o recolhimento do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica e da CSLL das empresas, que têm de pagar os tributos a cada três meses. Também no mês passado, houve o recolhimento semestral do Imposto de Renda sobre Rendimentos de Capital.

Telefonia fixa mantém redução de linhas em setembro, diz Anatel
O Brasil registrou pouco mais de 38,70 milhões de linhas fixas em operação no mês de setembro, o que representa menos 346.171 unidades em relação ao ...
Dólar cai 1,28% e fecha véspera de feriado cotado a R$ 3,78
O dólar comercial encerrou a quarta-feira (14) desvalorizada em 1,28%, cotado a R$ 3,782 para venda. Foi à primeira baixa após duas altas seguidas e ...
Aprovada MP que cria o Fundo Nacional de Desenvolvimento Ferroviário
A Medida Provisória (MP) 845/18 que cria o Fundo Nacional de Desenvolvimento Ferroviário (FNDF) foi aprovada hoje (14) na comissão mista que analisav...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions