A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Outubro de 2018

25/04/2018 09:25

Para cálculo de impostos, gasolina chega a R$ 4,20 o litro em MS

Valores são usados como base de cálculo do ICMS e empresas decidem se repassam aos consumidores

Ricardo Campos Jr.
Gasolina comum teve apenas um centavo de aumento no preço médio, (Foto: Marcos Ermínio/arquivo)Gasolina comum teve apenas um centavo de aumento no preço médio, (Foto: Marcos Ermínio/arquivo)

O Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) reajustou nesta quarta-feira (25) os preços médios ponderados dos combustíveis em Mato Grosso do Sul. Esses valores são usados para que o governo calcule o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) cobrado dos revendedores.

Maior aumento incidiu sobre o diesel S10, que passou de R$ 3,833 para R$ 3,872 (valores por litro). Essa variação representa um acréscimo de 1,01%. Por outro lado, o óleo disel foi reajustado em 0,91% e passou a ser R$ 3,741 por litro.

Já a gasolina comum teve apenas 1 centavo de aumento no preço médio, que passou a ser de R$ 4,204 (variação de 0,33%). A aditivada teve quatro centavos de reajuste no valor de referência e passou a R$ 5,640 por litro (variação de 0,67%).

O Confaz também alterou o preço do gás de cozinha em 0,28%. Com isso o valor ponderado do botijão de 13 quilos (o mais usado nas residências da população) passou a ser de R$ 5,645 por quilo.

Esse reajuste deve quebrar a sequência de quedas no preço desse produto, que nas últimas cinco semanas ficou R$ 4,65 mais barato.

Na prática, esses reajustes não incidem diretamente (nesses percentuais) aos consumidores, mas no valor dos impostos que as empresas pagam. A partir daí elas decidem se reduzem a margem de lucro para manter os preços aos clientes e não perder as vendas ou se repassam todo ou apenas parte desses acréscimos para não ficar no prejuízo.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions