A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 16 de Janeiro de 2018

29/02/2012 20:14

Para Moka, cooperativismo é o caminho para resolver crises econômicas

Jeozadaque Garcia
“Há entendimento de que as cooperativas possam ser o caminho para que o planeta vença as incertezas em relação ao futuro da economia mundial”, disse Moka. (Foto: Divulgação)“Há entendimento de que as cooperativas possam ser o caminho para que o planeta vença as incertezas em relação ao futuro da economia mundial”, disse Moka. (Foto: Divulgação)

O senador Waldemir Moka (PMDB-MS), presidente da Frencoop (Frente Parlamentar do Cooperativismo) do Congresso Nacional, disse que o cooperativismo é a “onda” do desenvolvimento mundial, e acredita que ele é fundamental para a “consolidação da economia brasileira entre as mais sólidas do planeta”.

A declaração foi dada durante o lançamento do ano legislativo na noite desta terça-feira (28), em Brasília (DF). Moka disse ainda que 2012 marcará o Ano Internacional do Cooperativismo por sugestão da ONU (Organização das Nações Unidas).

O senador salientou ainda que a ONU ainda não está convencida de que o cooperativismo será um dos sistemas que ajudará o mundo a superar crises.

“Há entendimento de que as cooperativas possam ser o caminho para que o planeta vença as incertezas em relação ao futuro da economia mundial e também quanto ao desafio da produção de alimentos, que tem preocupado a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO)”, declarou.

A solenidade foi prestigiada por senadores e deputados, além do ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro, do presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, e do presidente da OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras), Márcio Lopes de Freitas.

Ribeiro destacou o papel do cooperativismo e a importância da Frente presidida por Moka na formulação de políticas para destravar o superávit das exportações. Já presidente do BC destacou o crescimento do setor na última década e o trabalho de articulação do senador à frente do setor no Congresso Nacional.

“Hoje, 5,5 milhões de pessoas participam do sistema cooperativo de crédito. Há dez anos, eram pouco mais de 1,5 milhão. Isso mostra uma consolidação em maior escala”, disse.



O Cooperativismo não é uma fórmula mágica. Apenas algumas regiões do Brasil, como o sul, facilitam a operação de cooperativas, pelos aspectos culturais (descendentes de italianos, eslavos, alemães etc). Nossa tragetória empresarial é mais marcada pela influência americana de empreendedorismo (individual ou sociedade civil), sendo desastrosa qualquer proposta de obrigar ao cooperativismo.
 
Olavo Juliac em 29/02/2012 10:31:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions