A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 24 de Maio de 2018

18/05/2011 12:11

Pesquisa aponta que 61% tem dívidas fixas em Campo Grande

Marta Ferreira

Pesquisa da CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) aponta que, em maio, 571% dos entrevistados informaram que tinham dívidas fixas. Elas incluem compromissos como cheque pré-datado, cartões de crédito, fiados, carnês de lojas, empréstimos pessoal, compra de imóvel e prestação de carro e seguro.

O resultado indica uma queda no número de endividados, considerada normal para a época pelo presidente da Fecomércio (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Mato Grosso do Sul), Edison Ferreira de Araújo. Em abril, o percentual era de 61%.

“Nos primeiros meses do ano grande parte dos consumidores coloca o pé no freio para não se endividar mais e a partir de abril pudemos perceber que o movimento no comércio varejista já foi retomado”, avalia.

Dados-A pesquisa revela, entre os entrevistados, são 11.960 famílias que livraram das dívidas e liberaram o orçamento. Por outro lado, o número de famílias com contas em atraso subiu de 28% para 32% e das que dizem não ter condições de pagar a dívida passou de 9% a 10%. Dos endividados, 49,5% disseram que estão com orçamento comprometido por mais de um ano e 65,1% disseram que as prestações consomem de 11% a 50% da renda.

O cartão de crédito é a dívida mais citada, com 64,4% dos casos. Depois vêm o carnê (26,3%). A lista segue com 10% para o crédito pessoal, 9,6% que têm parcelas de financiamento de veículo e 7,1% que estão usando o cheque especial. Somente 5,7% disseram ter compromissos com cheque pré-datado, assim como o crédito consignado.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions