A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 14 de Novembro de 2018

24/11/2017 11:50

Plantão do Procon recebe 30 reclamações de propaganda enganosa

Maioria das queixas é sobre diferença de preços anunciados pelas promoções da Black Friday

Leonardo Rocha e Ricardo Campos Jr
Fiscais do Procon estão no centro da cidade para receber denúncias de fraudes (Foto: Marcos Ermínio)Fiscais do Procon estão no centro da cidade para receber denúncias de fraudes (Foto: Marcos Ermínio)

A equipe do Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor) registrou até o momento 30 denúncias em relação as promoções da Black Friday, em Campo Grande, sendo a maioria em relação a publicidade enganosa. Os fiscais estão na área central da cidade, com duas vans para atendimento local.

O superintendente do Procon, Marcelo Salomão, ressaltou que as equipes recebem as demandas dos clientes na hora e já vão nas lojas, em busca de um entendimento. Também estão entregues panfletos, na rua Barão do Rio Branco, entre a 14 de Julho e Calógeras, que tem a intenção de orientar os consumidores sobre eventuais fraudes.

Salomão revelou que as principais denúncias são sobre "publicidade enganosa", ao entregar panfletos com promoções, mas quando o consumidor vai adquirir o produto, a situação é outra. Ele ponderou que a informação divulgada precisa ser cumprida e deve estar de forma clara e visível ao consumidor. "As empresas pecam muito nesta questão".

Outra denúncia recorrente é anunciar a promoção de produtos e quando o consumidor vai até a loja, não encontrá-los. "O panfleto precisa constar que a promoção sobre o produto vai durar, enquanto tiver no estoque", explicou o superintendente. Caso não tenha esta informação, o consumidor poder pegar outro produto no mesmo valor, ou melhor, de outra marca.

Os consumidores também estão aproveitando os fiscais do Procon para retirar dúvidas em relação a outros temas, como contas indevidas, e outros processos que queiram entrar. "Estamos a disposição para qualquer assunto, como se tivéssemos no prédio da instituição", explicou Salomão.

 

Superintendente do Procon, Marcelo Salomão, com Jucelle Soares, que conseguiu fazer acordo com loja (Foto: Marcos Erminio)Superintendente do Procon, Marcelo Salomão, com Jucelle Soares, que conseguiu fazer acordo com loja (Foto: Marcos Erminio)

Acordo - O retificador de motor, Jucelee Soares, de 40 anos, foi contemplado com os trabalhos dos fiscais do Procon. Ele foi até uma loja de departamentos e encontrou a promoção de um celular, no valor de R$ 1099,00, para pagar em 14 vezes. No entanto quando chegou no caixa, foi informado que o pagamento deveria ser à vista.

"Como tirei foto da promoção, acionei os fiscais do Procon, que foram comigo até a loja. Conversamos com a gerência e chegamos a um acordo, para que o produto fosse pago em 10 vezes e ainda com R$ 50,00 de desconto. Consegui resolver meu problema".



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions