A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

24/11/2017 09:25

Preço dos eletrônicos deixa consumidores frustrados durante Black Friday

Para eles, itens de beleza e perfumaria e até de eletrodomésticos estão compensando mais

Liniker Ribeiro e Ricardo Campos
Consumidoras saíram de loja carregadas com sacolas cheias de produtos de beleza (Foto: Marcos Ermínio)Consumidoras saíram de loja carregadas com sacolas cheias de produtos de beleza (Foto: Marcos Ermínio)

Mesmo com lojas oferecendo descontos de até 90%, consumidores que esperavam comprar eletrônicos por um preço mais baixo, nesta sexta-feira (24), durante a Black Friday, estão frustrados. Tudo porque o preço de produtos bastante procurados, como celulares, tablets, computadores e impressoras, não teve queda significativa, na opinião dos clientes.

Quem saiu de casa antes mesmo das lojas abrirem e passou a madrugada enfrentando grandes filas, esperava um preço ainda mais baixo. "Eu queria comprar uma impressora, mas enquanto via o preço na loja, meu cunhado estava em casa pesquisando na internet. Acabei comprando pelo site e economizando cerca de R$ 60", contou a estudante Amanda Kethleen MArques de Oliveira, 19.

Consumidores que aproveitaram as primeiras horas do dia para ir às compras chegaram a relatar a reportagem do Campo Grande News, que os valores dos eletrônicos não compensou o esforço de enfrentar lojas cheias e grandes filas ainda na madrugada. Para eles, itens como produtos de beleza e perfumaria, estão compensando bem mais que outros produtos.

Na Lojas Americanas, no centro da Capital, o destaque é justamente os clientes que parecem ter aproveitado o preço baixo de desodorantes, tintas de cabelo e similares. "Os cosméticos sim estão bem em conta, mas os eletrônicos não", afirma Thailany da Silva, 31. "Eu vim com objetivo de comprar um tablet, mas não gostei muito do preço e acabei comprando coisas para o dia a dia", concluiu a atendente de telemarketing, que revelou ainda ter se surpreendido pela quantidade de pessoas que passaram à noite no estabelecimento.

"Eu não esperava todo esse movimento. A demora para conseguir pagar pelos produtos foi grande e acabou que não compensou muito pelos produtos que comprei", concluiu Thailany.

Mesmo quem garante estar andando de loja em loja e pesquisando, garante que os preços dos eletrônicos esse ano deixaram a desejar. A enfermeira Renata Santos, 23, saia de uma loja do Magazine Luiza e revelou ainda não ter encontrado um preço legal. "Esperava descontos melhores, mas têm promoções sim, o eletrodomésticos estão compensando", afirmou ela revelando que vai continuar pesquisando em outras lojas.

Direito do consumidor - O Procon está prestando atendimento móvel aos consumidores durante a Black Friday. O serviço especial está sendo feito na rua Barão do Rio Branco, entre a avenida Calógeras e rua 14 de Julho, na região central da Capital.

Segundo informações do órgão, os agentes estarão disponíveis das 8h às 18h oferecendo todos os serviços que normalmente são prestados na sede, localizada na Rua 13 de Junho. Quem desejar, poderá formalizar reclamações no escritório móvel, bastando apresentar um documento de identificação pessoal com foto (original e cópia), além dos demais documentos que comprovem a relação de consumo, como contratos, faturas e boletos de pagamento.

 

Procon da Capital abre campanha para orientar comércio e consumidor no Natal
O Procon (Subsecretaria de Proteção e Defesa do Consumidor) de Campo Grande dá início nesta segunda-feira (18) a uma semana de orientação e atendimen...
Os limites do “desculpe, seu score está baixo”
Imagine a seguinte situação. Você está navegando em uma grande loja de comércio eletrônico e escolhe um novo celular para compra. Na hora do pagament...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions