A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

09/02/2014 08:25

Prefeitura emperra conselho e Capital perde investimentos e empregos

Lidiane Kober
Cidade deixa de receber investimentos e perde em geração de empregos (Foto: Divulgação)Cidade deixa de receber investimentos e perde em geração de empregos (Foto: Divulgação)

A Prefeitura de Campo Grande é acusada de emperrar os trabalhos do Codecon (Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico) e revolta a classe empresarial. Investidores afirmam que projetos de concessão de benefícios estão “mofando” na Sedesc (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Turismo e Agronegócio) e a cidade perde em geração de emprego e renda.

Integrante do Condecon, o presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Campo Grande, Idelmar da Mota Lima, informou que, desde o início da gestão do prefeito Alcides Bernal (PP), o conselho realizou apenas uma reunião. “Antes, os encontros ocorriam uma ou duas vezes por mês e, em cada reunião, em média, 10 processos de concessão de benefícios eram aprovados”, contou.

Ele não compreende os motivos do “esquecimento” do Codecon. “Infelizmente, hoje não sabemos se há interesse da prefeitura em manter o conselho, porque, até agora, nos procuram apenas uma vez”, comentou.

Segundo Mota, lei municipal obriga a administração em manter a entidade aberta para validar todas as concessões de benefícios para a instalação de empresas em Campo Grande. “Nós não podemos fazer nada, mas a Câmara Municipal pode cobrar o cumprimento da lei”, frisou.

Com doação de terreno no Indubrasil, aprovada no final de 2012, o empresário Luciano Zeni aguarda mais de um ano a liberação de documento para abrir as portas de indústria de tratamento de madeira. “Pelo menos cinco vezes fui à Sedesc buscar saber com a secretária (Dharleng Campos de Oliveira) o que estava emperrando a liberação da escritura, mas ela nunca me recebeu”, afirmou.

Ele investiu R$ 500 mil na empresa e abrirá pelo menos 20 vagas de emprego quando começar a operar. “É inexplicável a atitude da secretária, só pode ter algo errado para deixar os processos mofando desse jeito”, comentou Zeni. “É muita frustração”, emendou.

O presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio também manifestou indignação e inconformismo com a situação “De alguma forma, todo mundo está perdendo: a prefeitura deixa de arrecadar, os empresários também e a população perde chances de emprego”, enfatizou. “Só tenho a lamentar”, finalizou.

No comando da Sedesc de 2009 a março de 2012, o vereador Edil Albuquerque (PMDB) assegurou que, em sua gestão, pelo menos 80 processos de concessão de benefícios eram aprovados anualmente. “Desde que estou na Câmara (janeiro de 2013), nenhum projeto foi validado pela prefeitura. Sei disso porque a administração é obrigada por lei a encaminhar todos os processos para a Casa tomar conhecimento”, explicou.

O outro lado – Procurada pela reportagem, a titular da Sedesc informou, por meio da assessoria de imprensa, que “os processos encaminhados para a Sedesc estão dentro do prazo e cumprindo os tramites legais”. Essa foi a resposta para cinco perguntas encaminhadas pelo Campo Grande News.

Em outubro do ano passado, em entrevista coletiva, Dharleng garantiu que o Codecon trabalha em “pleno vapor” e aprovou a instalação de 18 empreendimentos na Capital, que devem gerar 1,8 mil empregos diretos. Os investimentos somariam R$ 207 milhões. As empresas, de acordo com a secretária, são do setor hoteleiro, de vestuário, alimentício e de prestação de serviços na saúde, que envolvem ampliação de hospitais.

“O conselho sempre esteve funcionando. O que não queremos é que benefícios fiscais do Prodes (Programa de Incentivos para o Desenvolvimento Econômico e Social) sejam concedidos a empresas que depois desistam de investir no município, como ocorreu no passado”, comentou na época.



É lamentável!! Nossa cidade está totalmente abandonada, esse nosso prefeito é fraco demais, é muito triste ver uma cidade que sempre foi elogiada por estar em desenvolvimento retroceder desta forma...
 
Karlos Eduardo Vendas em 10/02/2014 09:15:05
Não receber as pessoas parece ser praxe da chefia dessa administração. Não importa onde você vá, a recepção é a mesma. Isso sem falar que as secretarias municipais estão um caos, falta o básico. E pensar que ainda faltam 3 anos.... fazer o quê? O povo quis, viva o povo!!!!
 
Cristina Assis em 10/02/2014 07:57:48
É triste ler a matéria, e saber que a nossa cidade parou no tempo. Cada dia pior, nas próximas eleições que isso sirva de lição.
 
Mirella Santos em 10/02/2014 07:55:19
Primeiramente eu gostaria de parabenizar à todos os que lutavam na ultima eleição para que houvesse uma mudança em Campo Grande. Parabéns a mudança veio!!!! Uma cidade que foi eleita por uma revista de reconhecimento nacional por suas reportagens dizendo que nossa cidade era considerada a melhor capital do pais pra se morar e a sua população querer "mudança"???? Parabéns a mudança chegou!!!!!!
 
Humberto Ramos em 10/02/2014 02:04:05
O atual prefeito já se mostrou extremamente engessado. E tem gente que defende este poço de incompetencia.o correto é .."DEIXA O POVO TRABALHAR". Bernal acorda!!!!!
 
Gilberto Pereira em 09/02/2014 18:39:31
Se a prefeitura não está dando "moral" para a condecon significa que este provavelmente é um pequeno grupo fechado que atende a interesses de poucos empresários e não da população em geral e fim de papo. Cortar os apadrinhados de outrora realmente tem sido um árduo trabalho....
 
JOSE NOGUEIRA NETO em 09/02/2014 17:49:06
Essa é a administração da mudança.... só não deixou claro mudança pra qual direção... agora sabemos!!

 
Caio Prado em 09/02/2014 14:20:02
INCOMPETENCIA !...temos um Prefeito incompetente fazer o que ? E a mesma coisa que exigir que uma criança tenha comportamento de adulto. O pior que não vejo empenho de sua parte em aprender no minino o básico.
 
Vera Lucia Dias em 09/02/2014 12:14:54
lamentável..... sem comentários...
 
ILDEBERTO CADAMURO em 09/02/2014 12:07:53
E o slogan do prefeito é : " As pessoas em primeiro lugar ". Penso que o entendimento do prefeito sobre " pessoas " é diferente do que está no dicionário.
 
fatima costa em 09/02/2014 10:52:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions