A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

05/04/2013 21:16

Presidente da Fiems desaprova reajuste da energia e critica Aneel

Nyelder Rodrigues
Sérgio Longen disse que Aneel se mostra desalinhada à política econômica adotada pelo Governo Federal (Foto: João Garrigó/Arquivo)Sérgio Longen disse que Aneel se mostra desalinhada à política econômica adotada pelo Governo Federal (Foto: João Garrigó/Arquivo)

O presidente da Fiems (Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul), Sérgio Longen, lamentou o reajuste de 10,4% para os consumidores industriais no Estado.

O aumento, aprovado pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), foi anunciado nesta sexta-feira (5). Para os consumidores residenciais, as taxas terão redução de 9,49%.

Conforme Longen, a aprovação do reajuste para as indústrias dos 72 municípios que utilizam a rede da Enersul (Empresa Energética de Mato Grosso do Sul) anula a redução concedida pela presidente Dilma Roussef recentemente.

“A decisão vem no momento em que o setor industrial começava a se beneficiar da redução de até 32% na tarifa de energia elétrica anunciada no passado pela presidente Dilma Rousseff”, ressaltou o presidente da Fiems.

Além disso, Longen reforçou que a decisão revela total desalinhamento da Aneel com a política econômica adotada pelo Governo Federal para aumentar a competitividade da indústria brasileira, gerando mais emprego e melhor renda para os trabalhadores.

Ele também contou que a redução tinha aberto um caminho para aumentar as exportações de produtos industrializados do país, porém, com esse reajuste, esse planejamento terá que ser revisto, já que o a elevação dos custos de produção, a indústria estadual e nacional não fica tão competitiva quanto se esperava recentemente.

Conta de energia vai ficar 9,49% mais barata para consumidores da Enersul
A conta de energia elétrica vai ficar 9,49% mais barata para os 706 mil consumidores residenciais que são atendidos pela Enersul. A redução foi defi...
Prorrogado prazo para usar FGTS em prestações atrasadas de crédito imobiliário
O prazo para os trabalhadores usarem o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para pagar parcelas atrasadas do financiamento habitacional foi p...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions