A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Setembro de 2017

25/07/2017 14:55

Prestes a ser privatizada, MSGás tem o pior resultado de vendas desde 2011

Consumo médio diário de gás em junho teve queda de 11,19%

Osvaldo Júnior e Priscila Peres
Ramal de g´s natural em Campo Grande (Foto: Arquivo)Ramal de g´s natural em Campo Grande (Foto: Arquivo)

O consumo de gás natural em Mato Grosso do Sul caiu, em junho, ao menor nível desde 2011 e contabilizou retração de 11,19% na comparação com mesmo mês do ano passado. Em números absolutos, a redução média diária é de 48,09 mil m³ (metros cúbicos). 

Conforme dados da MSGás, os diferentes segmentos consumiram, no total, 381,64 mil m³, em média, por dia durante o mês de junho. No ano passado, em igual período, o consumo médio diário foi de 429,73 mil m³.

Considerando a série histórica, o resultado deste ano é o menor desde 2011, quando o consumo, em junho, foi de 200,91 mil m³ por dia em média. Nos demais, os volumes foram os seguintes: 2013 (504,17 mil m³), 2014 (1.383,09 m³) e 2015 (1.263,18 m³).

A queda no volume consumido foi determinada, sobretudo, pela geração elétrica, que despendeu 89,83%, de 129,75 mil m³ para 13,19 m³ na comparação entre a média diária consumida em junho do ano passado e mesmo mês deste ano.

Também apresentaram retração a venda de GNV (Gás Natural Veicular), segmento residencial e a cogeração. Os resultados respectivos foram de -8,51% (de 11,39 miol m³ para 10,42 mil m³), -2,89% (de 1,73 mil m³ para 1,68 mil m³) e -2,15% (de 2,32 mil m³ para 2,27 mil m³).

Por outro lado, os setores industrial e comercial consumiram mais o insumo neste ano que em 2016. Os incrementos foram, respectivamente, de 24,54% (de 280,59 mil m³ para 349,46 mil m³) e de 16,96% (de 3,95 mil m³ para 4,62 mil m³).

A queda geral ocorre mesmo em cenário de crescimento do número de clientes da empresa. De acordo com a MSGás, o total de consumidores passou de 5.019 em junho de 2016 para 5.488no mesmo período deste ano. O aumento é de 9,34%. O maior avanço relativo foi do setor industrial (20% de 15 para 18), seguindo pelo comércio (15%, de 199 para 229).

Privatização – O cenário de menor consumo ocorre em momento que o BNDES ((Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) dá o passo inicial para a privatização da MSGás. Nesta terça-feira (dia 25), a instituição financeira publico editais para contração de empresas que vão prestar assessoria no processo de desestatização da MSGás, além da Copergás (Companhia Pernambucana de Gás.

Para as duas companhias, conforme o BNDES, estão previstos os seguintes itens de contratação: "Serviço A", relativo à avaliação econômico-financeira; e "Serviço B", que envolve o estudo de alternativas para evolução no modelo regulatório do setor, a modelagem do processo de desestatização, entre outros serviços.

Consumo de gás natural - MS (média diária em junho - em 1.000 m³)
Segmentos20162017Variação
Residencial1,731,68-2,98%
Comercial3,954,6216,96%
Industrial280,59349,4624,54%
Cogeração2,322,27-8,51%
Geração elétrica129,7513,19-89,83%
Total429,73381,64-11,19%

Fonte: MSGás




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions