A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 22 de Outubro de 2018

27/03/2013 10:29

Puxada pelo interior, arrecadação federal cresce 28,35% no Estado

Em Corumbá, município da região pantaneira, o crescimento foi de 350%

Aline dos Santos
Mineração contribui para desempenho de Corumbá. (Foto: Lucimar Couto) Mineração contribui para desempenho de Corumbá. (Foto: Lucimar Couto)

Campo Grande ainda responde pelo maior volume, mas foi o interior que puxou o crescimento da arrecadação dos tributos federais no mês de fevereiro em Mato Grosso do Sul. De acordo com a Receita Federal, a arrecadação alcançou R$ 349,4 milhões no mês passado. O resultado mostra crescimento de 28,35% (R$ 77 milhões) em comparação ao mesmo período de 2012, quando foram arrecadados R$ 272,2 milhões.

Em Corumbá, município da região pantaneira, o crescimento foi de 350% se comparado o desempenho entre fevereiro de 2012 e 2013. A arrecadação cresceu de R$ 173 mil para R$ 781 mil. Para o prefeito de Corumbá, Paulo Duarte (PT), o cenário é resultante da combinação dos investimentos privados e público.

“O poder público investe em obras, asfalto, saneamento, construção de casa, gera impostos federais. Lançamos uma obra de esgotamento sanitário de R$ 37 milhões e até no fim do meu mandato, 100% das ruas serão pavimentadas”, afirma Duarte.

O prefeito busca recursos no PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento). Ele salienta que também se destaca na economia do município a mineração e o gás natural. “Tem a melhora da economia das cidades do interior”, analisa.

No município de Dourados, o comparativo de arrecadação entre fevereiro de 2012 e 2013 mostra crescimento de 35,37%, passando de R$ 66 milhões para R$ 90 milhões. Em Campo Grande, a evolução foi de 26,32%. Com receita ampliada de R$ 203 milhões para R$ 256 milhões.

Em Ponta Porã, a arrecadação federal teve redução de 67%. A queda foi de R$ 1 milhão em fevereiro de 2012 para R$ 349 mil em fevereiro de 2013.

Setores - A arrecadação fazendária alcançou o valor de R$ 181,2 milhões, com acréscimo de R$ 40,3 milhões em relação a fevereiro de 2012, representando crescimento de 28,61 %. Já a arrecadação de receitas previdenciárias somou R$ 168.214.384,00, com aumento de R$ 36,8 milhões em relação ao mesmo mês do ano anterior, o que representa incremento de 28,07%.

Os setores econômicos que apresentaram desempenho positivo na arrecadação em fevereiro de 2013 foram: eletricidade, gás e outras utilidades (R$ 10 milhões), fabricação de celulose, papel e produtos de papel (3,9 milhões) e fabricação de produtos alimentícios (R$ 3,2 milhões).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions