A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

03/06/2013 08:48

Safra normalizada leva cesta básica a ter primeira queda no ano

Paula Maciulevicius
Protagonista de alta no bolso, tomate caiu caiu 16,44% em maio. (Foto: Arquivo/Vanderlei Aparecido)Protagonista de alta no bolso, tomate caiu caiu 16,44% em maio. (Foto: Arquivo/Vanderlei Aparecido)

O mês de maio fechou com o preço da cesta básica individual em queda pela primeira vez no ano. O tomate que foi protagonista de alta no bolso do consumidor é o primeiro produto que registrou variação negativa, caiu 16,44%, seguido de queda no sal, laranja, alface, carne e óleo.

Segundo dados da Semac (Secretaria Estadual de Planejamento), o total da cesta caiu 1,04% em relação a abril com a regularização do preço de alguns produtos com a entrada da safra normalizada.

Com base nos preços encontrados, a pesquisa constatou que o trabalhador que recebe um salário mínimo de R$ 678,00 precisou comprometer 44,43% da renda para a compra da cesta em maio.

O acumulado nos últimos 12 meses assinala 18,06% de variação; nos últimos seis meses, 14,56 %; e na análise deste ano (janeiro a maio) a variação no custo é de 11,46%.

Já os produtos que apresentaram aumento de preços foram a batata com 14,55%; seguido do feijão com 5,55%; arroz 4,39%; margarina, leite, macarrão, banana e açúcar. O pão francês de todo café da manhã foi o que manteve seu preço inalterado.

De acordo com a Semac, as cotações de sal no mercado interno estiveram em baixa influenciando a redução do preço em 4,26%. O preço da laranja registrou queda 4,09% devido ao período de safra - a entrada de precoces e com maior volume ofertado no mercado pressionou seus valores.

Já em relação aos produtos que registraram aumento, a análise é que o atraso na colheita da batata devido ao elevado volume de chuvas em alguns períodos do plantio vem causando baixa oferta do tubérculo. No mês de maio, houve alta de 14,55%.

A redução da área plantada do feijão, devido à diversificação do plantio no campo (milho e soja), vem diminuindo o volume ofertado. Em função disso, no mês de maio o produto apresentou alta, que chega no acumulado dos últimos seis meses a 31,36%.

A cesta básica familiar apresentou queda de 0,36% neste mês em relação ao mês anterior, registrando a importância de R$ 1.283,91. Dentre os 44 produtos pesquisados que compõem a Cesta Familiar, 22 apresentaram alta de preço, 19 apresentaram queda e três mantiveram os preços inalterados.

No grupo Alimentação, a pesquisa apresentou variação negativa de 0,36%. Os produtos em queda foram: tomate 16,45%; abobrinha 6,84%; cebola 4,58%; laranja 4,12%; seguido de sal, mamão, alface, doces, mandioca e peixe. Os produtos em alta foram: batata 14,48%; cenoura 7,58%; manteiga 6,85%; feijão 5,54%; seguido de alho, arroz, ovos, couve, leite e margarina. O pão francês não registrou variação.

O preço do tomate teve queda de 16,45%, mas apesar disso a média continuou alta, em R$ 5,28, isso devido ao baixo rendimento das lavouras em algumas regiões produtoras. Produtos como a abobrinha (6,84%) e a cebola nacional (4,58%) estão com elevado volume no mercado interno devido ao período de safra reduzindo seu preço.

Já a quantidade de cenoura nacional é insuficiente para atender a demanda, pois o legume se encontra no período de entressafra, diminuindo a oferta e elevando seu preço (7,58%).

A manteiga registrou alta de 6,85% em virtude da alta do leite (1,91%), que esteve com as cotações em alta no período.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions