A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

09/12/2010 23:59

Sete telefônicas são multadas em mais de R$ 6 milhões por desrespeitar onsumidor

Daniella Jinkings, da Agência Brasil

O DPDC (Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor) do Ministério da Justiça multou em mais de R$ 6 milhões sete empresas de telefonia que descumpriram o decreto que regulamenta o Serviço de Atendimento ao Consumidor, também conhecidos como call centers. As decisões do DPDC foram publicadas hoje no Diário Oficial da União.

Após fiscalizações, o DPDC concluiu que as empresas Vivo, Nextel, GVT, TIM, Claro, Telemar Norte Leste e Embratel infringiram normas referentes ao acesso ao serviço e à entrega de cópia da gravação do atendimento. Segundo o decreto, é direito básico do consumidor obter informação adequada e clara sobre os serviços que contratar.

De acordo com o Ministério da Justiça, os processos foram instaurados no final de 2009 e motivados pelo grande volume de reclamações que chegaram aos Procons de todo o país nos primeiros 12 meses de vigência do decreto, que completou dois anos este mês.

A multas foram calculadas com base, entre outros fatores, na extensão do dano causado aos consumidores, na vantagem auferida e na condição econômica das empresas.



Essas multas vão para os bolsos de quem?
O consumidor que foi lesionado, tenho a certeza que não ver nem a cor desse dinheiro.
Eles tem é que obrigar essas empreas a respeitarem o consumidor, essas multas pagas, com certeza vai sair de nós mesmos, cobrando alguma taxa ou minutos de ligações. Para eles é fácil, não temos acesso ao que eles nos cobram. Somente essas multas devem ser rachados entre os que vão sair de férias, pois nós consumidores sempre somos trapaceados por todos.
 
Kamél El Kadri em 10/12/2010 10:48:34
O meu comentário não se relaciona à notícia em epígrafe, mas essa "abertura" que o jornal proporciona para auferir opinião dos leitores. Penso que essa censura : "não publica comentários ofensivos, obcenos, que vão contra a lei " ofende a liberdade de expressão que a mídia, de uma forma geral tem defendido com tanto vigor. Os comentários impróprios é o lado desagradável da liberdade que deve ser tratada e enfrentada com respeito e maturidade, não priorizando a repressão ou receios outros. As pessoas precisam de um canal de comunicação que possibilitem que se perceba a realidade, tal como ela se apresenta. Afinal vocês defendem a verdade?

Ester
 
Ester Hirai em 10/12/2010 08:09:52
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions