A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 27 de Maio de 2018

09/05/2018 09:21

Sistema antifraude bloqueia R$ 187,7 mil em seguros-desemprego em MS

Ministério do Trabalho barrou o pagamento de 33 benefícios no Estado, desde dezembro de 2016

Danielle Valentim
São benefícios para os trabalhadores em caso de desemprego, mas estavam sendo desviados por criminosos. (Foto: Reprodução/Internet)São benefícios para os trabalhadores em caso de desemprego, mas estavam sendo desviados por criminosos. (Foto: Reprodução/Internet)

O Mato Grosso do Sul chegou a R$ 187,7 mil em benefícios bloqueados pelo Ministério do Trabalho, desde a entrada em operação do Sistema de Detecção e Prevenção à Fraude no Seguro-Desemprego (Antifraude), em dezembro de 2016. Até abril de 2018, foram 33 casos registrados no Estado.

A maioria dos problemas foi registrada no município de Três Lagoas, com 10 beneficíos bloqueados, totalizando R$ 63,3 mil. Depois, destacaram-se a Capital, Campo Grande, com 8 casos e fraudes de R$ 36,2 mil; e Ribas do Rio Pardo, que teve 4 requerimentos bloqueados, chegando a R$ 31,8 mil. Todas as fraudes bloqueadas no Mato Grosso do Sul foram na modalidade Emprego Formal.

“São benefícios para os trabalhadores em caso de desemprego, mas estavam sendo desviados por criminosos. O Antifraude usado por nossa fiscalização ajuda a identificar e bloquear esse desvio, garantindo o direito dos trabalhadores”, afirmou o ministro do Trabalho, Helton Yomura.

Nacional – Em todo o Brasil, o sistema implantado pelo Ministério do Trabalho já proporcionou uma economia de quase R$ 1 bilhão aos cofres públicos até abril de 2018. Com quase 62 mil requerimentos bloqueados nesse período, o Antifraude chega perto de R$ 313,7 milhões em fraudes bloqueadas em todo o Brasil.

A economia total, no montante exato de R$ 965.589.391,00 até agora, inclui a soma de R$ 313.695.406,00 em fraudes já bloqueadas e R$ 651.893.985,00 em ilícitos previstos. No primeiro caso, a fraude já ocorreu, mas o MTb conseguiu impedir o pagamento de parcelas previstas; no segundo, são consideradas fraudes evitadas desde o início do projeto, além de uma projeção da Coordenação do Seguro-Desemprego de ilícitos que seriam cometidos nos próximos 12 meses, mas que foram impedidos com o uso da tecnologia.

“A previsão é de chegar ao total de R$ 1 bilhão em economia para os cofres públicos em breve”, explica o ministro Helton Yomura.

Desde a criação do sistema, o Ministério do Trabalho, em conjunto com a Polícia Federal, já deflagrou cinco operações de combate a fraudes no Seguro-Desemprego, que resultaram em 31 prisões.

(Foto:Ministério do Trabalho )(Foto:Ministério do Trabalho )
Seguro-desemprego é reajustado em 2,07%; maior parcela sobe para R$ 1.677
A partir de hoje (11), os trabalhadores demitidos há até cinco meses e que ganhavam mais de um salário mínimo receberão mais dinheiro do seguro-desem...
Em 7 meses, seguro-desemprego pagou mais de R$ 18 milhões em MS
 ESTIMATIVA DE SEGUROS-DESEMPREGO PAGOS EM 2017 EM MSMÊS REQUERIMENTOS VALORESJaneiro 1.033 R$ 3.042.185,00Fevereiro 957 R$ 2.818.365,...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions