A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 15 de Novembro de 2018

31/12/2017 19:48

Tarifa branca estará disponível para consumidores a partir desta segunda-feira

Novo sistema tarifário vira opção para quem consome mais de 500 kW/h por mês e promete reduzir valor das contas de luz se o consumidor souber economizar nos horários de pico

Humberto Marques
Consumidores poderão aderir à tarifa branca a partir desta segunda-feira, mas sistema tem restrições. (Foto: Arquivo)Consumidores poderão aderir à tarifa branca a partir desta segunda-feira, mas sistema tem restrições. (Foto: Arquivo)

Entra em vigor nesta segunda-feira (1º) a tarifa branca de energia elétrica. O regime diferenciado de cobrança institui três preços para a eletricidade nas unidades consumidoras de baixa tensão: o de pico ou “na ponta” (como é chamado dentro do setor), intermediário e “fora da ponta”. A adesão ao regime de tarifação é facultativa, uma vez que o principal motivo para instituição do sistema –a possibilidade de tornar a conta de luz mais barata– não é totalmente garantida para todos os clientes.

O sistema está disponível para os consumidores do chamado Grupo B –residenciais, comerciais e pequenas indústrias–, desde que não sejam beneficiados com a tarifa social de energia. Na prática, a economia pode se fazer presente para usuários que tenham condições de reduzir o consumo no horário de pico –normalmente entre as 17h e 21h, quando o uso de aparelhos elétricos como televisores, ar-condicionado e chuveiros é mais comum nas casas.

Além disso, os novos preços só serão aplicáveis para quem consumir mensalmente mais de 500 kW/h (quilowatts-hora), o que, conforme a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) abrange apenas 5% das unidades consumidoras brasileiras –cerca de 4,5 milhões de endereços. Em média, as famílias brasileiras gastam por mês em torno de 160 kW/h, segundo a Abradee (Associação Brasileira de Distribuidoras de Energia Elétrica).

A Aneel espera escalonar a adesão à tarifa branca, estendendo-a às unidades que consomem até 250 kW/h em 2019 e, em 2020, aplicá-la a todas as famílias. Hoje, cada distribuidora definiu individualmente o valor do seu desconto. A reportagem não conseguiu identificar os valores da tarifa branca para a Energisa e Elektro, que operam em Mato Grosso do Sul.

Como funciona – Na tarifa branca, a energia será mais cara nos horários de pico e intermediários, oferecendo um custo bem mais barato das 22h às 17h –o horário “fora da ponta”–, proporcionando faturas menos pesadas.

Apesar da possibilidade de baixa no preço da energia para o consumidor residencial final, especialistas apontam que, caso o consumidor não consiga reduzir o consumo no horário de pico ou no período intermediário, a tarifa branca poderá deixar as contas mais caras.

Interessados na tarifa branca devem fazer a solicitação para a distribuidora de sua região, que em 30 dias deverá instalar um novo medidor –que não pode ser cobrado, assim como o serviço de instalação, cabendo ao consumidor arcar com alterações no padrão de entrada. O cliente poderá desistir do sistema, cabendo à distribuidora efetuar a nova troca em até 30 dias. Caso o consumidor mude novamente de ideia, só poderá retornar à tarifa branca em 180 dias.

Tarifa branca de energia começa em 2018, mas consumidor deve ter cautela
Com entrada em vigor prevista para 1º de janeiro do ano que vem, a tarifa branca de energia elétrica pode representar uma diminuição no valor da cont...
Homens são presos tentando furtar fios subterrâneos de energia
Rafael da Silva Lima, 22 anos, e Ubirajara Santos Marques, 43 anos, foram detidos por funcionários da AMAC (Associação Municipal Atlética Clube) tent...
Aneel vai realizar audiência para discutir propostas sobre energia no Pantanal
A diretoria da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) vai realizar audiência pública para discutir o Plano de Universalização da área rural da ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions