A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Janeiro de 2019

11/01/2019 12:00

Transporte e energia deixam Campo Grande com 5ª menor inflação em 2018

Na Capital, o resultado de dezembro foi de 0,06%, apresentando saldo positivo já que novembro fechou com deflação de -0,31%

Danielle Valentim
Tabela divulgada pelo IBGE. (Foto: Divulgação)Tabela divulgada pelo IBGE. (Foto: Divulgação)

Campo Grande teve a 6ª menor inflação de dezembro e a 5ª dos últimos 12 meses de 2018, entre as capitais pesquisadas pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) no IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). O documento foi divulgado nesta sexta-feira (11) e aponta um

Na Capital, o resultado de dezembro foi de 0,06%, apresentando saldo positivo já que novembro fechou com deflação de -0,31%. A cidade perdeu para São Paulo (0,03%) e Belo Horizonte (0,01%), e para as cidades de Vitória (-0,01%), Goiânia (-0,03%) e Curitiba (-0,017%), que apresentaram deflação.

A inflação anual em Campo Grande foi de 2,98%, valor maior se comparado ao período anterior, que fechou em 2,11%.

Levando em consideração os itens que tiveram os preços analisados para a composição do IPCA, a alimentação e bebidas em Campo Grande teve variação de 0,40%, sendo 0,24% para alimentação em casa e 0,77% fora de casa. Sexta menor inflação entre as capitais analisadas.

Em dezembro houve aumento no tomate (71,76) cebola (24,03%), batata-inglesa (20,05%) e o feijão (12,98%). As quedas atingiram o leite (-7,73%), pão francês (-1,31%) e o arroz (-1,19%).
Enquanto o transporte e passagens subiram, a gasolina, óleo diesel e energia caíram.

Conforme o IPCA, passagens áreas fecharam dezembro com 29,12% de variação e a variação anual ficou em 16,92%. Passagens de ônibus (interestadual) tiveram variação de 3,54% em dezembro e a anual ficou em 8,47%.

A gasolina fechou dezembro com deflação de - 4,80% e variação anual de 7,24%. Campo Grande se aproximou com queda de - 4,13. O óleo diesel fechou dezembro com deflação de -3,45% e variação anual de 6,61%. Campo Grande a deflação foi de -3,75%.

Apesar do registro de aumento do consumo da energia no mês dezembro de 2018, em Campo Grande, a variação anual de -2,20% foi um dos fatores que ajudaram a segurar os percentuais na Capital. No Brasil, dezembro fechou com -1,96% e variação anual de 8,70%. A Capital ficou perto da média nacional e é a 7ª Capital com energia mais barata do país.

O IPCA é calculado pelo IBGE desde 1980, se refere às famílias com rendimento monetário de um a 40 salários mínimos, qualquer que seja a fonte, e abrange dez regiões metropolitanas do país, além da Capital, Goiânia e Brasília.

Rendas menores – Já o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), que considera os gastos das famílias que ganham até cinco salários mínimos, fechou 2018 com 2,57% em Campo Grande, valor maior se comparado aos 0,85% do ano anterior. A Capital teve o quinto menor valor no acumulado do ano.

Brasil - O IPCA de dezembro foi de 0,15%, ficando acima dos -0,21% de novembro. Essa foi a menor variação para um mês de dezembro desde o início do Plano Real, em 1994.

Em dezembro de 2017, o índice tinha sido de 0,44%. O IPCA acumulado em 2018 ficou em 3,75%, 0,80 ponto percentual acima dos 2,95% registrados em 2017.

O INPC variou 0,14% em dezembro e fechou 2018 em 3,43%, acima dos 2,07% de 2017. Em dezembro de 2017, o INPC tinha registrado 0,26%.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions