ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEXTA  22    CAMPO GRANDE 22º

Economia

Valor do IPVA para 2014 terá aumento de 2,6% a 5,26% no Estado

Por Mariana Lopes | 14/11/2013 17:08
Veículos vão pagar mais caro pelo tributo, mas correção será abaixo da inflação (Foto: Cleber Gellio)
Veículos vão pagar mais caro pelo tributo, mas correção será abaixo da inflação (Foto: Cleber Gellio)

Os valores do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) relativo ao exercício de 2014, para carros, caminhões e motos, terão reajuste de 2,53% a 5,26%. Esta é, pelo menos para os carros populares e básicos, de acordo com a tabela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), divulgada na quinta-feira (14), no Diário Oficial do Estado.

O valor IPVA do Fiat Siena 1.0, que este ano foi avaliado em R$ 24.207, deve custar R$ 605,17. O que significa um aumento de 2.61% em relação ao valor de 2012.

O HB20 1.0, da Hyundai, foi o que registrou menor aumento do imposto, de 2.53%. O IPVA relativo a 2012 girou em torno de R$ 733,52, e o de 2013 deve custar, em média, R$ 752,15.

O IPVA do Ford Fiesta 1.0 deve custar em torno de R$ 581,57, o que representa um aumento de 2,61% em relação ao imposto pago este ano, que foi de R$ 566,75. O veículo, que em 2012 foi avaliado em R$ 22.670, em 2013 subiu para R$ 23.263.

Entre os percentuais dos carros populares que mais subiram está o do Celta 1.0, da Chevrolet, que registra IPVA 5% mais caro para 2014. Avaliado em R$ 20.049 na tabela de 2012, o preço deste ano é de R$ 21.052. Ou seja, o imposto pago este ano foi de R$ 501,30 e no próximo deve girar em torno de R$ 526,50.

Mas ainda assim, o Novo Gol está no topo do ranking, com 5,26% de aumento. De R$ 491,90, o valor do IPVA vai para R$ 517,80. O valor estimado do carro referente a 2012 foi de R$ 19.676, e no referente a 2013 é de R$ 20.712.

Para quem pagar o IPVA em uma única parcela, tem até o dia 31 de janeiro de 2014, e ganha 10% de desconto no valor total do imposto. O contribuinte pode dividir a conta em até três parcelas, sendo o vencimento em 31 de janeiro, 28 de fevereiro, e 31 de março.

Na terça-feira, o governador André Puccinelli (PMDB) já tinha antecipado que o reajuste no tributo seria de abaixo da inflação, de 5,84%.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário