A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

17/05/2010 13:08

Arte de MS que ultrapassa 10 mil anos inspira Mostra

Redação

Celebrando a Semana Nacional dos Museus, será lançada hoje (17 de maio), às 19h30, na Grande Galeria do Memorial da Cultura a exposição "Rupestres do Mato". A mostra apresenta visões e expressões das raízes culturais de povos e nações que construíram Mato Grosso do Sul.

A mostra terá obras de Adilson Schieffer, Anelise Godoy, Maria Dolores, Cello, Cleir, Fernando Marson, Henrique Spengler, Índio Jonir Figueiredo, Paulo Rigotti e Rosilene e integra os projetos "Território Ocupado" e "3D".

As obras estarão expostas até o dia 11 de junho através de uma parceria entre a Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS) e em parceria com o Museu de Arqueologia da UFMS (Muarq).

De acordo com o professor Gilson Rodolfo Martins, diretor do Muarq, a intenção da exposição coletiva é apresentar trabalhos de alguns dos artistas plásticos de Mato Grosso do Sul que, logo após a criação do Estado, em 1977, produziram obras refletindo observações e apreciações estéticas - entre elas a arte rupestre - sobre as raízes culturais do habitante sul-mato-grossense.

Arte Rupestre - Os estudos sobre o passado arqueológico de Mato Grosso do Sul tiveram início na década de 1980. Desde então, um significativo potencial científico foi evidenciado com a descoberta e registro de mais de mil sítios arqueológicos, os quais indicam uma antiga, diversificada e expressiva ocupação humana no território estadual que, em alguns locais, remonta a mais de dez mil anos.

A arte rupestre é umas das heranças deixadas por esses povos. O significado, a interpretação e a função dessas inscrições arqueológicas são ainda desconhecidos e são objetos de estudo. Os "artistas" pré-históricos fizeram uso de materiais disponíveis naturalmente, tais como óxido de ferro e outros pigmentos minerais, bem como bastões de carvão, pigmentos desses, algumas vezes, diluídos em água e óleos vegetais e animais.

Serviço: A exposição tem entrada franca. O Memorial da Cultura e da Cidadania fica na Avenida Fernando Corrêa da Costa, 559 (prédio do antigo fórum) e o funcionamento é de segunda a sexta-feira das 8h às 17h30.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions