A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

15/07/2009 17:57

Atleta fraturou 2 costelas e jogo terminou na delegacia

Redação

Além de acabar antes faltando 14 minutos para o final, o primeiro jogo da final do Campeonato Estadual virou caso de polícia em Naviraí, a 370 quilômetros da Capital, na tarde desta quarta-feira. O Naviraiense acusou o Ivinhema de simular "um cai, cai" em campo para encerrar a partida num empate sem gols.

Com dois jogadores titulares expulsos, o goleiro Washigton e Augusto, o Ivinhemense teria simulado, segundo acusação do presidente do Naviraiense, Ronaldo Botelho, a contusão de três jogadores para reduzir a equipe para seis integrantes e causar a suspensão da partida.

De acordo com a Rádio Carandá, de Naviraí, a equipe visitante ficou sem os jogadores Joari, que não voltou após o tumulto iniciado aos 28 minutos do segundo tempo, e os jogadores Mairson e o lateral esquerdo Weslei, que teriam simulado contusão e deixaram o campo.

Botelho é taxativo ao acusar o adversário de ter simulado o "cai cai" para encerrar a partida antes do tempo regulamentar. Ele disse que o causador do tumulto foi o jogador Augusto, que cometeu falta dura em Júnior Camaçari, e acabou expulso. O juiz João Lupato ainda expulsou o goleiro reserva do Ivinhema, Fernando, e o titular Jacó e o reserva Rondinelli, do Naviraiense.

Polícia

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions