A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

22/01/2012 11:21

Mais de duas mil pessoas prestigiam Brasileiro de Tênis de Mesa na Capital

Fabiano Arruda e Viviane Oliveira

Competição, aberta na sexta-feira, terá 33 finais neste domingo no Guanandizão

Média de público foi registrada desde a última sexta-feira, quando torneio foi aberto. (Foto: Pedro Peralta)Média de público foi registrada desde a última sexta-feira, quando torneio foi aberto. (Foto: Pedro Peralta)

O último dia de disputas da 62ª edição do Campeonato Brasileiro Intercolonial de Tênis de Mesa terá a disputa de 33 finais neste domingo no ginásio Guanandizão em Campo Grande. Já foram encerradas as decisões das categorias por equipe e duplas. Os jogos vão até as 15h30 e o evento tem entrada gratuita.

Segundo Mário Márcio Soken, da Associação Esportiva e Cultural Nipo Brasileira, um dos organizadores da competição, desde a última sexta-feira, mais de duas mil pessoas foram ao ginásio para prestigiar o torneio.

Para ele, um dos destaques do campeonato é a presença de atletas de seleção brasileira. Soken acredita que este é o maior torneio da modalidade na América Latina.

Márcio comenta que foram pelo menos nove meses de organização para realizar os três dias de competição. É a segunda vez que a Capital recebe o Intercolonial de Tênis de Mesa.

Ainda conforme Soken, o evento reuniu 612 atletas e 16 delegações, sendo oito só de São Paulo, além de Mato Grosso, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Mato Grosso do Sul.

Decisões - Jeff Yamado, 18 anos, mostrou um pouco da expectativa que cerca o certame neste domingo. Paulista, ele compete na categoria adulto e vai enfrentar um conterrâneo na briga pelo título.

“Não será fácil porque jogam muito bem”, resumiu, revelando que joga desde os sete anos e que, de oito campeonatos que disputou até hoje, venceu três.

Competidor veterano revela ansiedade por disputa de título individual.Competidor veterano revela ansiedade por disputa de título individual.

O veterano Edson Simabucuro, 56 anos, também falou da expectativa na final. Professor voluntário de tênis de mesa na escola Hercules Maymone, ele conta que luta pelo seu sexto título individual da carreira.

Simabucuro diz que, ao todo, acumula nove títulos, sendo que quatro são por equipe. “Tenho pré-requisitos e treino desde pequeno”, afirma, destacando que até parou de fumar e intensificou treinos para a competição.

A paranaense Patrícia Sato, de 11 anos, é outra na briga pelo primeiro lugar na categoria pré-mirim. Para ela, a conquista terá um sabor especial neste domingo, já que ontem ela foi derrotada e só conseguiu chegar à final graças a uma vitória na repescagem.

Chuva não espantou o público - A chuva e o clima nublado nesta manhã não impediram o público de prestigiar as disputas no Guanandizão.

A enfermeira e professora Ligia da Costa Roriz, 46 anos, aproveitou para levar os três netos, Leonardo de oito anos, João Vitor, de dois anos, e Vinicius, de apenas 11 meses.

Moradora do bairro Jacy, ela comenta que faz questão de levar as crianças a todos os eventos esportivos no ginásio.

“Estes eventos esportivos são tranquilos e só têm família. E prendem a atenção das crianças. Além disso, eles saem um pouco da frente da televisão e do videogame”.



Gostaria de envolver meu filho de 11 anos no tênis de mesa. Como posso obter mais informações? Obrigada, Ester.
 
ESTER TAMAE YAMAMOTO REES em 22/01/2012 05:24:54
por acaso alguem viu sr marcus tavares por ai ??????? se não me engano ele é presidente da federação de tenis de mesa ou de biribol ou ainda de bicicrós sei la deve ser
 
antonio rocha em 22/01/2012 03:44:39
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions