A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

20/03/2012 18:15

Com ação contra FFMS, Operário espera voltar à elite do Estadual em 2013

Fabiano Arruda
Presidente do Galo (à direita) e advogado do clube durante entrevista no mês passado.Presidente do Galo (à direita) e advogado do clube durante entrevista no mês passado.

O Operário Futebol Clube espera voltar à Série A do Campeonato Sul-Mato-Grossense em 2013 após ação do MPE (Ministério Público Estadual) que pede o afastamento de Francisco Cezário e Marcos Tavares, presidente e vice, respectivamente, da FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul).

A mesma ação pede a suspensão imediata do MS Saad do Estadual deste ano pela participação irregular da Série B do Estadual em 2009 e séries A em 2010 e 2011. As ilegalidades estão no clube estar sediado em São Paulo e sem estatuto aprovado, além de inscrição irregular junto a FFMS e seguem no torneio em 2012, segundo informações do MPE.

Desde o ano passado, o presidente do Operário, Toni Vieira, apontava irregularidades no MS Saad e no Rio Verde, que também é citado na ação por escalação irregular de jogadores. Em 2011, o Galo acabou rebaixado à Série B.

Desta forma, segundo ele, o MS Saad ocupa a vaga do Operário na competição deste ano. "O clube foi o mais prejudicado pelas irregularidades e tem vaga garantida na Série A do ano que vem", comentou.

“Esta ação prova que o Operário não foi rebaixado, pois foi prejudicado, e também que o Tribunal de Justiça Desportiva do Estado não cumpre seu papel”, completou, declarando esperar que FFMS tenha nova diretoria no ano que vem.

Em nota, o presidente do clube declara ainda que a ação contra a federação de futebol em MS será um marco. “Retoma-se a esperança de um novo tempo no qual os times de MS terão chances de evolução e a torcida poderá voltar aos estádios para a emoção e diversão no acompanhamento da atuação de suas equipes”, diz.

A ação ainda determina a nomeação de um interventor judicial na FFMS durante as investigações e ou um dos vice-presidentes da entidade, com exceção de Tavares. Entre os cinco vice-presidentes, Aristides Cordeiro poderia assumir o posto por ser o mais velho.

Cezário e Tavares não falam sobre o caso. Segundo o vice da federação, apenas o advogado deles, André Borges, pode se pronunciar sobre o assunto. Borges, por sua vez, informou que, primeiramente, buscaria informações sobre o processo no Fórum de Campo Grande.

Entenda - O pedido de afastamento dos dirigentes é feito por meio dos promotores de Justiça do Consumidor Luiz Eduardo Lemos de Almeida e Fabrício Proença de Azambuja, que ajuizaram ação coletiva de consumo contra os dirigentes.

Sobre o MS Saad e Rio Verde, as participações irregulares lesaram o torcedor-consumidor.

O MPE também pede o ressarcimento do torcedor lesado com a devolução de valores pagos por ingressos nos campeonatos mencionados, bem como a condenação por danos morais a favor do torcedor e da coletividade.



lendo os comentarios dos leitores pensei !!!!
estou no caminho certo
NOVOPERARIO FUTEBOL CLUBE

esse é a renovação de tido, e o que todos querem , esse clube nasceu com a cara de MS com gente seria, sem politica,sem briga,sem tapetao...transparente e claro
Coneçam mais sobre ele...assim como eu fiz
tem ate projeto social com inumeros garotos treinando de graça
www.novoperario.com.br
 
cesar franca em 26/04/2012 07:25:42
Lamentável a situação dos clubes da Capital c/ esta briga entre FFMS e OFC.Ausência q enfraqueceu nosso futebol.Sem torcida se torna desmotivado e deficitário.Sempre ia ao Morenão,hoje não vou +.Lembram de Irineu Farina,Mário Duailibi que faziam do futebol COMPETITIVIDADE.Sem ela ,sem patrocínio e sem apoio da TV nosso futebol jamais será o q foi.COMERÁRIO lotava o Morenão!E hoje? QUE SAUDADE!!
 
Altino Coelho em 22/03/2012 08:59:12
E as dúvidas continuam. Se o Tony tinha razão todo esse tempo, porque a imprensa nunca deu importância, e os demais clubes se calaram diante da situação? Seria mais um indício de que os dirigentes dos nossos "clubes" estão mais a serviço da política e dos seus interesses pessoais? Seria este um dos motivos que a classe empresarial não investe no futebol de MS? Será?
 
Manoel Belo Viração Filho em 21/03/2012 08:56:32
O Operário só subiria se fosse afastado as duas equipes.
Se só uma for afastada o Operário não sobe, pois a sua pontuação foi menor que time de Corumbá.
Apesar de não ser da capital sinto falta do Operário no campeonato.
 
Nazil de Campos em 21/03/2012 08:44:40
Eu entendo o que se passa nessa Federação, só quem compactua com seus dirigentes podem fazer parte dela, virou um circulo vicioso, onde só entra quem
é da mesma laia desse presidente sem caráter e desonesto e que acabou com o nosso futebol. Agora podemos ver uma LUZ no fim do tunel...
 
Helena de Oliveira em 21/03/2012 08:21:55
Espero que realmente a banda podre seja banida de vez do nosso sofrido futebol sulmatogrossense , tendo então dessa forma início a grandes glorias já revividas com o nosso histórico OPERARIO FUTEBOL CLUBE !!
 
Edinaldo Ribeiro De Lima em 21/03/2012 06:34:54
Apesar de não achar correto subir no tapetão, estou torcendo muito para que o Galo volte aquele a ser pelo menos perto daquele time que orgulhava seus torcedores e enchia o Morenão, pois a grande maioria das pessoas que converso e os próprios cronistas esportivos concordam que o Campeonato Estadual sem o Galo além de não ter o mesmo brilho, desperta pouco interesse dos outros torcedores.
 
Guilherme Fonseca em 20/03/2012 10:02:44
nesta sequencia pergunto ,ele esta fasendo bem ou mal pra o futebol denunciando a quadrilha, e quando Toni assumiu o OPERARIO qual era o patrimonio do club, Gostaria de ver uma entrevista com Toni neste site. e vc o que acha, o cartola obedece ou luta por seus direitos(do club) ,a muito tempo digo presidentes se afastarão por esses motivos(ubiratan,taveiropolis,costa rica, etc etc etc) REPENSAR
 
antonio rocha em 20/03/2012 09:00:04
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions