A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

27/01/2015 10:35

Com talento e sorte, árbitro de futebol pode chegar ao topo aos 23 anos

Paulo Nonato de Souza
Paulo Sérgio Salmazio aposta em novos valores na arbitragem (Foto: Arquivo pessoal)Paulo Sérgio Salmazio aposta em novos valores na arbitragem (Foto: Arquivo pessoal)

De 5 a 6 anos, do primeiro estágio até o topo. É o tempo que leva o caminho a ser percorrido por quem sonha fazer sucesso na arbitragem de futebol profissional. Se iniciar a carreira aos 18 anos e for promovido de categoria todos os anos, aos 23 anos terá condição de entrar no quadro de arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Nessa cronologia, o iniciante em 2015, se mostrar competência no apito e tudo correr bem, estará em condição de ser escalado em jogos da Série A do Campeonato Brasileiro de 2021, considerando que são 5 anos até a Série A do campeonato sul-mato-grossense, mais um ano de estágio na escola nacional de arbitragem para chegar ao quadro da CBF.

A projeção otimista é do diretor da Escola de Arbitragem da Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS), Paulo Salmazio, um ex-árbitro que fez carreira de 1989 a 2003 e chegou a fazer parte do quadro nacional.

Segundo ele, o exemplo disso é o seu próprio filho, Paulo Henrique Salmazio, de 23 anos. Ele fez curso de arbitragem quando tinha apenas 15 anos de idade e já faz parte do quadro de árbitros da CBF. No ano passado apitou jogos das Séries B, C e D do Campeonato Brasileiro e foi árbitro-adicional (aquele que fica atrás do gol) na Série A”, afirmou.

Salmazio avalia que a missão de chegar ao topo na arbitragem não é fácil, mas se o postulante é jovem, e tem isso em mente, é esse o caminho para atingir o objetivo com muito tempo para evoluir na carreira e até projetar entrar para o quadro da FIFA e sonhar com uma Copa do Mundo. Se for talentoso, o árbitro entra para a categoria Promissor, ou seja, passa a ser observado mais atentamente pelo comando da arbitragem da CBF.

Outro componente importante diz respeito a vida ativa do árbitro, que antes tinha limite até 45 anos, e hoje já se cogita o final de carreira aos 50 anos, podendo até ir além dos 50.

“Ainda não está fixado o novo limite. Supõe-se que seja aos 50 anos, mas acredito que o limite vai depender do desempenho do árbitro nos testes físicos. É uma mudança importante porque a maturidade e a experiência na arbitragem vão fazer a diferença nos jogos”, acredita Salmazio.

“Chegar ao topo aos 23 anos é justamente a idade quando a maioria das pessoas procura um curso de arbitragem. Hoje a política para entrar no quadro da CBF é de 30 anos”, disse ele.

E essa é a aposta em relação ao curso que a Escola de Arbitragem da FFMS realiza a partir da próxima sexta-feira, 30, em parceria com o Sindicato dos Árbitros. O curso tem como público alvo pessoas de ambos os sexos com idade entre 19 anos e 36 anos de idade, mas reserva 4 vagas para jovens de 15 anos a 18 anos de idade.

Serão quatro meses de aulas teóricas e práticas num total de 120 horas. No total serão 220 horas de aulas, incluindo primeiro e segundo módulos sob o comando de quatro ex-árbitros da FFMS: Manoel Paixão, Paulo Cesar Pereira de Freitas, Antonio Flávio Alves e Getúlio Barbosa de Oliveira.

Depois do curso, os aprovados passam a trabalhar pelo Sindicato dos Árbitros em jogos das categorias amadoras, ou seja, em competições promovidas pela Fundação Municipal de Esporte (Funesp) e Fundação do Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte).

“Essa fase nós chamamos de estágio supervisionado. Tem duração de seis meses e serve para a definição de aptidão, se quer ser árbitro ou árbitro-assistente”, explica Salmazio.

SERVIÇO - O curso será realizado na sede da FFMS, a Rua 26 de Agosto, 1447. A aula inaugural terá início às 19 horas.

O árbitro sul-mato-grossense Paulo Henrique Volkopf, de 29 anos, com a bola, é considerado promissor pela CBF (Foto: Divulgação)O árbitro sul-mato-grossense Paulo Henrique Volkopf, de 29 anos, com a bola, é considerado promissor pela CBF (Foto: Divulgação)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions