ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 32º

Esportes

Defesa de jogador irregular do Costa Rica recorre, mas tem pedido negado

Advogado de Paulo Cesar Urnau argumenta que houve na citação do caso quando ele ainda defendia o Operário

Por Gabriel Neris | 28/03/2018 16:07
Jogador do Costa Rica foi escalado sem cumprir punição imposta pelo TJD (Foto: Costa Rica/Divulgação)
Jogador do Costa Rica foi escalado sem cumprir punição imposta pelo TJD (Foto: Costa Rica/Divulgação)

O TJD (Tribunal de Justiça Desportiva) rejeitou liminar da defesa do jogador Paulo Cesar Urnau, escalado de forma irregular no Campeonato Estadual deste ano. O pedido era para suspender a decisão da Comissão Disciplinar, que julgou como improcedente a suposta nulidade apontada no processo.

A defesa argumenta que houve um erro na citação do julgamento ocorrido em 2017, o que anularia a decisão de condenar o clube posteriormente. O lateral foi julgado e condenado no ano passado quando atuava pelo Operário.

O jogador foi suspenso por quatro jogos, porém só cumpriu um e como não disputou a Série B de 2017, precisaria completar o gancho neste ano. Mas Urnau foi relacionado para os jogos contra o Novo, Comercial e União ABC.

O relator Bruno Duarte Vigilato escreveu no despacho que o pedido foi indeferido “não encontrando nos autos provas suficientes para concedê-las, ao reverso, pelo que se nota, o clube Operário foi devidamente intimado, não cabendo, nesta análise preliminar, que falar em falta de citação”. No dia 22 de março, os auditores entenderam que o pedido do Costa Rica não procedia.  

O clube foi denunciado pela irregularidade após o fim da primeira fase. No tribunal, o Costa Rica perdeu três pontos por cada partida que o atleta foi relacionado mais quatro pontos obtidos dentro de campo, um total de 13 pontos. A punição fez com o clube assumisse a quinta posição do grupo A e deixasse a zona de classificação para a segunda fase, ocupada pelo Novo.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário