A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Abril de 2019

25/02/2019 18:37

Derrota e cobrança por pagamento de salário abrem crise no Comercial

Jogadores reclamaram do atraso nos vencimentos. Dirigente diz que pretende pagar ainda esta semana. Folha gira em torno de R$ 90 mil.

Gabriel Neris
Lance do segundo gol do Costa Rica no Morenão (Foto: Kísie Ainoã)Lance do segundo gol do Costa Rica no Morenão (Foto: Kísie Ainoã)

A derrota sofrida para o Costa Rica no sábado (23) abriu uma crise no Comercial. Dentro de campo o time sofreu dois gols em 14 minutos, definindo o placar de 2 a 0. Fora dele, jogadores relataram a falta de pagamento de salário, o que provocou protestos também das arquibancadas contra a diretoria.

A semana que antecedeu a partida já foi conturbada. A reportagem apurou que os jogadores ensaiaram uma greve em forma de protesto. O técnico Mario Tilico afirmou que a situação não chegou a este ponto. O presidente do clube, Valter Mangini, disse que se trata de especulação e classificou o caso como “surreal”.

Ainda no intervalo da partida, com o placar sacramentado, o goleiro e capitão do time Rodolfo esbravejou e cobrou da direção do clube.

“Isso é um reflexo do que está acontecendo. Tentamos segurar onde deu, são quase dois meses de salários atrasados. A gente está dando o nosso máximo, o torcedor tem que cobrar mesmo, mas a cobrança é grande demais, eles não sabem as dificuldades”, disse o goleiro à rádio Esporte MS.

“Infelizmente estamos passando por situação extra campo que não desejo para nenhum profissional. Creio que nenhum consegue trabalhar em paz com as contas atrasadas”, esbravejou o zagueiro Gilson à rádio.

Antes de chegar ao vestiário, o goleiro também quis explicar a situação para os torcedores, relatando a falta de pagamento. Imediatamente os protestos se viraram contra os dirigentes do clube, que assistiam ao jogo das tribunas do Morenão.

O presidente do clube descarta que haja crise e diz que o pagamento da folha, que gira em torno de R$ 90 mil, deve sair nesta semana. “Estamos devendo o salário de janeiro, queremos pagar esta semana. Temos um planejamento, que atrasou a entrada de recursos”, disse.

Na tabela de classificação, a situação do Colorado não chega a ser desesperadora. O time tem 13 pontos, 5 pontos a frente do União, primeiro da zona de rebaixamento, ocupando a 5ª colocação.

O próximo compromisso será contra o Novo, em Campo Grande, no sábado. Corumbaense e Operário de Dourados serão os últimos adversários da fase de classificação.

A 9ª rodada do Estadual terá início na quarta-feira com União x Águia Negra, em Campo Grande, às 20h30. No sábado serão mais cinco jogos: Serc x Sete de Setembro, Operário de Dourados e Operário, Novo x Comercial, Costa Rica x Aquidauanense e Corumbaense x Urso.

Confira abaixo a classificação momentânea do Estadual

G8

1º Águia Negra – 19 pontos
2º Operário – 14
3º Corumbaense – 14
4º Sete de Setembro – 13
5º Comercial – 13
6º Costa Rica – 13
7º Aquidauanense – 12
8º Serc – 9

Z4

9º União – 8
10º Urso – 7
11º Novo – 4
12º Operário de Dourados – 2



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions