ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SÁBADO  21    CAMPO GRANDE 23º

Esportes

Descobridor de Jean do Fluminense corre risco de despejo após 26 anos

Por Helton Verão | 14/12/2013 10:43

Inocêncio Arce Salazar, 54 anos, mais popular Tucho, prestou serviços por mais de 20 anos ao antigo complexo esportivo do Operário Futebol Clube, revelou diversos jogadores, entre eles o volante/lateral Jean, do Fluminense e que volta e meia serve a seleção brasileira. Mas agora a beira de completar 26 anos morando no local, ele e a família estão prestes a ser despejados.

O local, com pouco mais de 5 hectares, situado na avenida Rádio Maia, divisa dos bairros Santa Monica e Popular foi arrematado em um leilão e o prazo para deixar sua moradia termina na próxima quarta-feira (18).

Bem debilitado, em razão da diabetes, e dependente da insulina duas vezes ao dia, Inocêncio implora por ajuda para não ficar na rua com sua esposa, filha e netos. “Comecei a morar aqui quando trabalhava como guarda ainda. Treinei equipes da base do Operário, entre os jogadores estava até o Jean, hoje no Fluminense. Ele foi treinador por mim em 2000 e 2001”, revela Tucho.

De acordo com Inocêncio, há pouco mais de três anos o Operário e o presidente Toni Vieira, perderam o direito pelo local após perder na justiça para Celso Garcia, ex-zagueiro do clube entre os anos de 1987 a 1987.

São duas residências no local. Na casa do ex-treinador, moram ele a esposa. Na casa ao lado, a filha o genro e as duas netas. Impossibilitado de trabalhar por problemas de saúde, seu Inocêncio sobrevive com míseros R$ 420 reais de um aluguel cobrado de um campo de futebol que existe no terreno.

O leilão que sacramentou o despejo da família de seu Inocêncio foi vencido por um empresário dono de uma pedreira em Terenos e que de acordo com Tucho, será utilizado para a construção de mais uma empresa. “Não tenho para onde ir. Foram 26 anos aqui que agora podem terminar na rua. Gostaria de pedir ajuda para conseguir um local para morar”, pede o senhor.

Defesa - O advogado de Inocêncio já ajuizou um pedido de liminar de exceção de usucapião, alegando que pelo tempo no local, Arce teria o direito sobre o terreno.

A defesa espera que na segunda-feira (16) aconteça a revogação da ordem de despejo. Na visão do advogado, que não quis se identificar, faltou comunicação entre a justiça trabalhista e a comum.

Para os interessados em ajudar seu Inocêncio e sua família podem entrar em contato através dos telefones (67) 9107-5416 ou (67) 9846-3758.

Nos siga no Google Notícias