A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

30/03/2013 08:39

Furacão e Azulão são favoritos, mas zebras podem surpreender em 2013

Gabriel Neris
Cene foi o time que mais somou pontos no Campeonato Estadual (Foto: Arquivo/João Garrigó)Cene foi o time que mais somou pontos no Campeonato Estadual (Foto: Arquivo/João Garrigó)

Começa hoje (29) a segunda fase do Campeonato Sul-mato-grossense de futebol. Os quatro melhores de cada grupo se enfrentam em sistema eliminatório, o que caracteriza o início de uma nova competição. Cene e Ivinhema destoaram dos outros seis times, mas o equilíbrio deve prevalecer a partir de agora.

Neste sábado o Misto recebe o Ivinhema, às 19h, no estádio Madrugadão, em Três Lagoas, enquanto o Furacão Amarelo visita o Sete no Douradão, às 20h. Amanhã o Novoperário enfrenta o Naviraiense no Morenão, em Campo Grande, enquanto o Itaporã pega o Aquidauanense no estádio Chavinha, ambos às 15h.

O Furacão Amarelo e o Azulão do Vale de Ivinhema assumem a condição de favoritos ao título do Estadual, entretanto, se classificarem irão se enfrentar nas semifinais. “Agora é outro campeonato, pode acontecer de tudo. Essa rodada vai definir muita coisa”, avalia Rogério Vidmantas, da rádio Grande FM de Dourados.

Vidmantas acredita que o fator campo não influenciará no confronto entre Sete e Cene. “Jogam em estádio abertos, como o Douradão e o Morenão, quase neutros. A participação do público é pouca, não tem grande influência”, diz.

Para o narrador Arthur Mário, da rádio Transamérica, o time de Campo Grande está pronto para assumir a condição de favorito. “O Cene é favorito, o Valter (Ferreira, técnico) é um cara focado, concentrado, cobra profissionalismo os 90 minutos. O Cene está maduro”, opina.

Do outro lado, Mirandinha teve apenas uma partida a frente do Sete, na vitória de 4 a 1 sobre o rebaixado Corumbaense. “O Mirandinha não teve tempo de mexer, fez um jogo. Mas o futebol do Cene, e fisicamente, é superior”, avalia Leomar Ferreira, comentarista da TV Morena. “O clima mudou, estava pesado com o (ex-técnico, José) Macena, os resultados não saiam e criou desgaste. O importante é o Sete não perder”, completa Vidmantas.

Dos oitos classificados, o título é inédito para a metade: Novoperário, Aquidauanense, Misto e Itaporã.

Galinho - O caçula da Capital vai embalado contra o Naviraiense. “O Novoperário é uma força pela torcida, um time que todo mundo gosta. A torcida pode fazer o time classificar”, se empolga Leomar. “A classificação vai depender desse jogo, o Novoperário precisa de um bom resultado com grande diferença de gols”, completa.

Nesta semana o Novoperário apresentou João Francisco Marçal como novo treinador. “Teve pouco tempo para trablhar. Ele vai mexer com o emocional para motivar, não tem muito que mexer no time. O que vai fazer a diferença é o jogo aqui com torcida”, diz Leomar.

Porém para Vidmantas, o Naviraiense pode se aproveitar do fato de jogar num campo com grande dimensão. “É um ponto favorável jogar no Morenão, a situação é parecida como Cene e Sete”, avalia.

Neste duelo existirá o confronto entre Paulinho Resende x Novoperário. O treinador foi o comandante do clube no título da Série B do ano passado e não renovou contrato de permanência para a atual temporada. “Influencia muito pouco. O Paulinho conhece jogadores como Dubinha, Serginho, Agnaldo porque atuam em Mato Grosso do Sul há muito tempo. O técnico agora é outro, não novos jogadores”, palpita.

“Há equilíbrio, é uma incógnita. Se o Novoperário não ganhar aqui, em Naviraí é muito difícil. Lá é igual o estádio do Boca Juniors”, diz Arthur Mário, comparando o Virotão com a Bombonera, de Buenos Aires.

Sete de Dourados, de vermelho, recebe o Cene no Douradão hoje; Águia Negra está fora (Foto: Ademir Almeida/Gazeta MS)Sete de Dourados, de vermelho, recebe o Cene no Douradão hoje; Águia Negra está fora (Foto: Ademir Almeida/Gazeta MS)

Preço baixo – Em busca de casa cheia para o confronto com o Ivinhema, a diretoria do Misto diminuiu o valor do ingresso para R$ 2,00. Uma atitude impensável para o narrador da Transamérica. “É loucura, desespero, perdeu a confiança”, critica Arthur. As duas equipes decidiram o título do Estadual de 2008, com vitória do Ivinhema. No ano passado, encontraram-se nas semifinais e o Misto deu o troco.

Para Leomar Ferreira, o vencedor deste confronto será um provável adversário a altura do futebol apresentado pelo Cene, caso elimine o Sete.

O último duelo será entre o surpreendente Itaporã e o regular Aquidauanense. Desde 2011, quando foi vice-campeão, o Azulão da Princesa tem aparecido entre os melhores do Estadual. Do outro lado estará um adversário que quase desistiu da competição por falta de apoio, mas dentro de campo mostrou persistência.

“Itaporã cresceu da mesma forma que o Aquidauanense. O Itaporã é superação, raça. Já o Aquidauanense tem o dedo do Mauro Marino”, diz Arthur Mário, citando o treinador que está há três temporadas em Aquidauana. “O Itaporã foi uma surpresa até pra gente, enfrentou muitos problemas principalmente de ordem financeira. O Pedro Caçapa (técnico) conseguiu montar uma equipe que conseguisse bons resultados, uniu o grupo com algumas vitórias. Soube montar equipe sabendo os jogadores que tinha”, elogia Vidmantas.



é muito bom que nosso campeonato esteja tão bem disputado esse ano, porem seria interessante ter mais jogos em outros horarios no morenão, como no sabado 17;30h e quinta no inicio da noite, com certeza iria lotar mais nosso estadio, pois a maioria dos torcedores do estado tem como time principal clubes de outros estados que tem jogos televisionados no mesmo horario dos jogos no morenao.
 
thiago lima em 30/03/2013 13:52:51
estou na torcida pelo naviraí e sete de dourados!!!
 
francisca souza em 30/03/2013 09:28:30
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions