A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

27/04/2013 07:19

Goleiro vira sensação e grande arma do Cene para ser pentacampeão

Gabriel Neris
Goleiro pegou duas cobranças de pênaltis contra o Sete e outra diante do Ivinhema (Foto: Marcos Ermínio)Goleiro pegou duas cobranças de pênaltis contra o Sete e outra diante do Ivinhema (Foto: Marcos Ermínio)

Para chegar ao pentacampeonato estadual o Cene precisa apenas repetir as atuações da segunda fase. Se não tomar gols, a melhor defesa garante ao Furacão Amarelo o título.

A responsabilidade de parar o ataque do Naviraiense será do goleiro Guilherme, de 24 anos, que teve atuações destacadas nas quartas e nas semifinais.

O Cene marcou nove gols na segunda fase e não tomou nenhum. Somente na partida contra o Sete de Dourados no Morenão, em Campo Grande, no último dia 7, Guilherme defendeu duas cobranças de pênalti.

Contra o Ivinhema, no domingo passado, o arqueiro pegou outra cobrança no final do primeiro tempo. O Cene atuava mal e um gol do Azulão dificultaria a classificação da equipe campo-grandense.

“É legal passar de fase sem tomar gol, é importante para a carreira. Mas eu encaro isso com naturalidade, trabalhando certo sempre”, diz. “Não estava treinando pênaltis com frequência. Foi inesquecível e ficou marcado”, comemora.

Em 16 partidas no Estadual o Cene venceu 13. Segundo o goleiro, os números mostram que o Furacão Amarelo merece o título. “O time merece, o elenco é homogêneo”, exalta.

“Nós respeitamos o Naviraiense, ele tem o mérito de chegar a final e de passar para a segunda fase da Copa do Brasil. Mas nós queremos o título, vamos brigar, ser guerreiros”, acrescenta. O arqueiro diz que o time acompanhou as partidas do Jacaré na Copa do Brasil.

Perfil – Guilherme Marquini Laurentino Pereira é natural de Guararapes (SP). Chegou ao Cene no dia 2 de janeiro para disputar pela primeira vez o Campeonato Sul-mato-grossense.

Guilherme passou a segunda fase do Estadual sem tomar sequer um gol (Foto: Marcos Ermínio)Guilherme passou a segunda fase do Estadual sem tomar sequer um gol (Foto: Marcos Ermínio)

O arqueiro trabalhou com o técnico Valter Ferreira, em 2011, em Barretos (SP). Foi convidado pelo treinador para atuar ainda no ano passado. “Duas pessoas da minha cidade falavam do Cene, tinham boas informações. É bom para se jogar, não me arrependo”, comenta.

Com 1,84m de altura, Guilherme teve que provar que tem tamanho de goleiro. “Tem gente que fala que a qualidade é boa, mas a altura implica um pouco. Na Espanha os goleiros têm a minha altura”, compara.

O goleiro acredita que neste caso, o tamanho é sim documento. “Com altura maior teria mais oportunidades em grandes clubes”, completa.

A primeira partida entre Naviraiense e Cene será neste domingo (28), às 15h, no estádio Virotão, em Naviraí.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions