A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

13/11/2013 21:46

Grêmio quebra jejum de gols e bate o Vasco

Vinícius Squinelo

Num time que conta com os experientes atacantes Barcos e Kleber, coube a um zagueiro a missão de acabar com um tabu do Grêmio. Rhodolfo selou a vitória por 1 a 0 sobre o Vasco, nesta quarta-feira, em Porto Alegre, quebrando um jejum de gols que durou 653 minutos - foram cinco jogos em branco. O resultado aliviou a pressão sobre o técnico Renato Gaúcho e deixou o Tricolor gaúcho firme no G-4, com 57 pontos. Já os cruz-maltinos se veem novamente ameaçados com a volta à zona de rebaixamento ao fim da 34ª rodada.

A partida teve protesto dos jogadores em nome do Bom Senso FC, que reivindica mudanças no calendário do futebol brasileiro. Eles ficaram parados e de braços cruzados por 30 segundos após o apito inicial de Francisco Carlos do Nascimento (AL). O árbitro indicou que daria um minuto de acréscimo, mas terminou o primeiro tempo 45 minutos depois da saída de bola.

Rhodolfo, que marcou seu primeiro gol pelo Grêmio, dedicou-o aos atacantes, que vivem longo jejum: Barcos não marca há sete jogos, e Kleber, há 15.

O Vasco entrou em campo com uma escalação surpreendente e com a mensagem de que a aposta seria nos contra-ataques e que o empate seria bom negócio. O técnico Adilson Batista optou por três zagueiros (com a entrada de Renato Silva) e promoveu a volta de Guiñazu para fazer a proteção. Assim, deixou no banco de reservas o meia Bernardo (que acabou por nem entrar em campo) e o atacante André.

- Jogamos de igual para igual, tomamos gol de bola parada, lutamos. Sair com um ponto seria um resultado mais justo. Vamos tentar fazer mais no mínimo nove pontos e somar 46 para sair dessa situação. Temos que lutar e não abaixar os braços. Sabemos que é difícil, mas a equipe tem que ter o mesmo espírito de hoje - analisou Wendel.

A estratégia vascaína até funcionou no primeiro tempo, quando as principais chances foram suas, mas um gol logo no início da segunda etapa obrigou o time a sair. E aí o Grêmio pouco foi ameaçado. O momento mais tenso para os torcedores foram as vaias de muitos dos 14.840 torcedores presentes (10.863 pagantes) pela substituição de Zé Roberto. O meia não escondeu a insatisfação ao deixar o campo, aos 13 minutos do segundo tempo.

Na próxima rodada, o Grêmio recebe o Flamengo às 19h30m de domingo, e o Vasco visita o Corinthians no Pacaembu no mesmo dia, mas às 17h.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions