A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018

07/08/2018 16:23

Jogos Universitários promovem troca de culturas e revelam talentos

Depois de 8 anos Campo Grande sedia a Conferência Sul dos Jogos Universitários Brasileiros

Izabela Sanchez
Disputa de basquete masculino entre a UDESC e a UFRGS (Paulo Francis)Disputa de basquete masculino entre a UDESC e a UFRGS (Paulo Francis)

Campo Grande sedia, depois de 8 anos, a Conferência Sul dos Jubs (Jogos Universitários Brasileiros), abertos nesta terça-feira. As competições de futsal, basquetebol,vôlei e handebol ocorrem até sexta-feira (10), quando serão definidos os grupos que competem na fase final em Maringá (PR).

Na Capital, os jogos promovem intercâmbios de culturas, além de revelarem talentos que podem brilhar até fora do país. Estudante da Unochapecó (Universidade Comunitária da Região de Chapecó), Lissandra Dourado, 25, acompanhava o jogo de basquete masculino entre a Udesc (Universidade do Estado de Santa Catarina) contra a UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), no Cemte (Centro Municipal de Treinamento Esportivo).

Ela contou ser a primeira vez que visita Campo Grande. A Unochapecó compete com a UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso) nesta terça-feira (7).

“Eu achei uma cidade bem desenvolvida. Eu acho muito legal para conhecermos novas pessoas, para ver que o esporte pode ir muito além. Aqui no Brasil estamos caminhando no incentivo universitário, não são todos os atletas que estudam. Aqui é uma vitrine muito grande, pra gente é muito bom, aqui tem revelado muitos atletas”, comentou.

Lissandra Dourado, jogadora de basquete da Unochapecó (Paulo Francis)Lissandra Dourado, jogadora de basquete da Unochapecó (Paulo Francis)

Coordenador da delegação de Unochapecó, Eduardo Rezer, 41, afirma que os jogos podem até revelar futuros competidores das Olimpíadas. “Eu acho interessante para os acadêmicos. Tudo é conhecimento, tudo agrega na vida acadêmica deles. Alguns conseguem uma seleção maior. Alguns olímpicos vieram dos jogos universitários”.

São 14 jogos por dia só, que ocorrem no Cemte e no Poliesportivo Dom Bosco. As competições atraem cerca de 400 atletas de Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. As conferências ocorrem por região, central, norte e sul entre os estados participantes da Conferência Sul do Jubs, estão São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e o estado anfitrião Mato Grosso do Sul.

Matias Torelly, 29, é engenheiro de produção e foi torcer pelo primo, que joga basquete pela UFRGS. “Eu sou gaúcho e moro aqui, aí fiquei sabendo que meu primo ia jogar e vim acompanhar. Eu nunca tinha visto antes, acho bom porque fomenta os esportes e a maioria das instituições não fomenta”.

Estudante de administração da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), Eric Terra, 19, joga basquete pela Universidade e pretende participar dos jogos no ano que vem. Dessa forma, assistir é uma forma de se preparar para a competição. “Acompanho desde o primeiro jogo, basquete é o meu preferido, vou jogar no ano que vem, então venho assistir e acompanhar”, declarou.

Carolina Junqueira joga há 8 anos pelo time de basquete da UCDB (Paulo Francis)Carolina Junqueira joga há 8 anos pelo time de basquete da UCDB (Paulo Francis)

Ronaldo Monteiro, 50, é técnico dos times masculino e feminino de basquete da UCDB. Ele afirma que os times estão entre os cinco melhores do Brasil na categoria, mas que, agora, o desafio é estar entre os dois melhores. “A gente joga contra esses times há pelo menos 12 anos. Quando o campeonato é aqui é uma situação diferente”, contou.

Carolina Junqueira, 30, estuda gestão financeira na UCDB e é uma das estrelas do time feminino. Ela joga basquete desde os 9 anos. “Já tem alguns anos que eu participo e todo ano é um desafio diferente”, contou ela, que joga no time há 8 anos.

“A gente vai criando amizades no Brasil inteiro. Conheci novos lugares, novas culturas, é uma oportunidade única. Jogar em casa é uma vantagem, a torcida vem em peso e sabe como nos estimular. Mas não deixa de dar um friozinho na barriga, independente se é em casa ou fora”, revela.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions