A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 17 de Julho de 2018

18/09/2017 20:50

Palmeiras bate Coritiba e encosta em Grêmio e Santos na briga pelo 2º lugar

Ciro Campos, do Estadão Conteúdo
Jogadores do Verdão comemorando vitória no Pacaembu, pela 24ª rodada do Brasileirão (Foto: Globo Esporte)Jogadores do Verdão comemorando vitória no Pacaembu, pela 24ª rodada do Brasileirão (Foto: Globo Esporte)

Em uma rodada de derrotas de Grêmio e Santos, o Palmeiras pelo menos fez a sua parte e já começa a ficar perto de ganhar posições na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. O time ganhou nesta segunda-feira do Coritiba por 1 a 0, no estádio do Pacaembu, em São Paulo, pela 24.ª rodada, mesmo sem jogar bem. Pelo menos a vitória veio e a equipe já começa a especular o possível salto de posição do quarto ao segundo lugar no próximo final de semana caso a mesma combinação favorável se repita. O adversário será o Fluminense, no Rio.

Com 40 pontos, o Palmeiras está na quarta colocação e tem apenas um a menos que o Santos e três a menos que o Grêmio. O líder Corinthians está com 53. No outro lado da tabela de classificação, o Coritiba está dentro da zona de rebaixamento, em 18.º lugar com 27 pontos.

O Palmeiras está em situação favorável na tabela de classificação apesar de outra atuação ruim. A equipe recebeu um adversário que está na zona de rebaixamento sem ter conseguido mandar na partida. O gol, assim como as melhores chances, só em bolas aéreas ou em jogadas individuais.

O técnico Cuca surpreendeu ao voltar atrás na formação do time. Após fixar o 4-4-2 como esquema nos jogos anteriores e nos últimos treinos, o treinador retornou ao 4-3-3, para dar mais velocidade nas pontas com Dudu e Keno. Outro experimento dele foi promover Egídio a titular. Pela primeira vez desde o pênalti perdido na eliminação na Copa Libertadores o lateral-esquerdo começou um jogo em que o Palmeiras era o mandante.

Após duas chances de gol nos 10 primeiros minutos, o Palmeiras passou a ter dificuldades com a marcação e com os próprios erros A equipe só conseguia chegar com mais perigo pela esquerda, um atalho por onde sempre rendiam as jogadas mais comuns: conseguir apenas escanteios. Em um primeiro tempo de chutes tortos e erros crassos de domínio de bola, a arma para se sair na frente foi a insistência.

De tanto repetir o lado esquerdo, mesmo quando os jogadores invertiam posições, a equipe chegou ao gol no fim do primeiro tempo. Dudu foi à linha de fundo e cruzou para Jean finalizar, aos 39 minutos. Se não era um Palmeiras brilhante, pelo menos era persistente e conseguiu ir para o intervalo com um placar condizente às atuações dos times.

O jogo, no entanto, não estava resolvido. Com o Palmeiras sem inspiração e dependente de jogadas individuais, o Coritiba conseguiu com duas alterações no intervalo pressionar e levar mais perigo. O goleiro Fernando Prass fez defesas importantes para evitar o empate.

O sufoco deixou a torcida apreensiva e irritada com os erros. O mandante e favorito Palmeiras passou a viver de contra-ataques e a torcer para o relógio andar rápido, como se fosse o azarão que conseguia um improvável vitória. Em uma noite de futebol fraco, o Palmeiras vai se lembrar do jogo contra o Coritiba pelos três pontos conquistados e certamente não pela atuação em campo.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions