A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

19/02/2018 16:44

Súmula aponta que 2 gandulas foram agredidos durante Comerário

Um dos jogadores foi flagrado pelo assistente com uma haste de guarda-sol

Gabriel Neris
Clássico de domingo terminou em pancadaria no estádio Morenão (Foto: Reprodução/TV Morena)Clássico de domingo terminou em pancadaria no estádio Morenão (Foto: Reprodução/TV Morena)

A súmula da partida entre Comercial e Operário que terminou em pancadaria na tarde de domingo (18) foi divulgada nesta segunda-feira. O árbitro Paulo Henrique Salmázio informou no documento que dois gandulas foram agredidos e quatro jogadores expulsos, sendo três devido a confusão no fim da partida.

O jogo terminou com vitória do Comercial por 1 a 0, gol de Jô, aos 45 minutos do segundo tempo. Após o gol teve início a confusão envolvendo jogadores e gandulas.

Conforme a súmula divulgada no site da FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul), Jeferson Reis, camisa 7 do Operário, foi expulso por agredir o gandula Tadeu Francisco Kutter Júnior. O lateral direito do Comercial, Jeferson da Silva, também foi expulso por agredir o camisa 7 do Galo com uma “voadora”.

Jeferson Reis, do Operário, espancou gandula após o gol do Comercial (Foto: Reprodução/TV Morena)Jeferson Reis, do Operário, espancou gandula após o gol do Comercial (Foto: Reprodução/TV Morena)

Salmázio também relata que o massagista do Operário, Raul Prazeres dos Santos Neto, foi expulso por agredir Tadeu com um soco no rosto. Segundo o árbitro, a agressão de Raul ao gandula provocou toda a confusão no Morenão. O atacante Rodrigo Grahl também recebeu o cartão vermelho por chutar o gandula Éwerton Silva de Oliveira. Salmázio informou no documento que a agressão foi relatada pelo quarto árbitro, Everton Moreira Prates.

Na súmula o árbitro relatou ainda que o atacante Firmino, do Operário, foi flagrado pelo assistente Leandro dos Santos Ruberdo com uma haste de guarda-sol em mãos, mas o jogador foi contido imediatamente.

O quarto jogador expulso foi o lateral direito Edy, do Galo, aos 23 minutos do segundo tempo após cometer falta de jogo e receber o segundo cartão amarelo.

A FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul) informou que a súmula da partida e o relatório do delegado Marcos Paulo Abdalla já foram encaminhados para o TJD (Tribunal de Justiça Desportiva). A pancadaria do Morenão terminou na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento) do bairro Piratininga ainda na noite do clássico.



Quanta selvageria desses pernas de pau, pior que ninguém tentou segurar o COVARDE que barbaramente agrediu o gandula (um garoto). Tomara que na família desse gandula tenha alguém que possa dar um corretivo no arruaceiro covarde. Se fosse aqui na fronteira esse perturbado já estava pagando.
 
Ezequiel em 19/02/2018 20:56:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions