A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 17 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


13/01/2017 06:00

A mudança que muda tudo e a mudança que nada muda

Waldemar Gonçalves

Um problemão por dia – A gestão municipal tem que "matar um leão por dia". Na quarta-feira, secretários corriam atrás de recursos para acabar com greve na Santa Casa. Ontem, reuniões com o primeiro escalão do Governo do Estado buscavam local para descarregar todo o entulho acumulado em caçambas pela cidade em um mês.

Agenda cheia – Os dias têm sido curtos. Ainda esta semana, a gestão de Marquinhos Trad (PSD) suspendeu pagamentos a fornecedores e lançou auditoria interna; firmou convênio de R$ 50 milhões com o Estado para recapear ruas; anunciou R$ 182 milhões arrecadados com IPTU; a quitação dos salários e 13º atrasados, além, é claro, de mais vistorias a tapa-buracos.

Tudo é equilíbrio – A governadora em exercício, Rose Modesto (PSDB), não discorda do jeito de administrar adotado por Marquinhos em Campo Grande, nem de suas andanças e vistorias. "Mas é preciso que o anseio popular se reverta em decisões concretas e isso é feito dentro do gabinete. Tudo é equilíbrio", pondera a tucana.

Apelo funcionou – O apelo de Marquinhos para que a população pagasse o IPTU em dia surtiu efeito. A expectativa era arrecadar R$ 150 milhões, mas R$ 179 milhões entraram nos cofres municipais. O que se via na Central do IPTU horas antes do fim do prazo para pagar com desconto eram longas filas de contribuintes com o carnê em mãos.

Carro antes dos bois – Os 18 vereadores novatos que ingressaram na Câmara Municipal já participam de comissões e despacham em seus gabinetes. Porém, ainda não há data para o ‘curso de boas-vindas’ que deve situá-los sobre o funcionamento da casa, como é legislar, como fazer e apresentar um projeto de lei, além de detalhes sobre o regimento interno.

Trabalho – Enquanto boa parte dos vereadores está ocupada trabalhando em comissões, atendendo à população e coordenando reformas nos gabinetes, outros aproveitam o recesso parlamentar para tirar férias ou resolver questões pessoais, como lhes é de direito. Entretanto, uma ausência é sentida no ambiente da Câmara, a do vereador Vinicius Siqueira (DEM).

Mudança – Dizendo defensor de mudanças na casa de leis, Vinicius foi o único a votar contra a chapa que reconduziu o vereador João Rocha (PSDB) à presidência da mesa diretora, mas ainda não apareceu para ocupar o próprio gabinete.

Ausência – “Desde o dia primeiro ele não aparece aqui”, diz um vereador que pediu anonimato e demonstrou incômodo com o fato de Vinicius utilizar mais as redes sociais para se manifestar do que os corredores do Legislativo. “Aqui é o lugar para o vereador falar. Aqui é a casa de leis”.

Não participa – Outro fato que gera comentários nos corredores é que novato não tirou junto com os colegas a foto oficial para a galeria da casa, o que fez com que faltasse apenas a imagem dele em 1º de janeiro, dia da posse e eleição da mesa diretora. Dizem também que ele não participou da reunião que definiu as escolhas dos gabinetes.

Portas fechadas – A reportagem do Campo Grande News esteve durante a semana em vários momentos na Câmara. Nos dias que esteve presente, a porta do gabinete de Vinicius estava fechada. Tentamos entrar em contato com o parlamentar pelos telefones do gabinete e no pessoal, mas não obtivemos resposta.

(com Alberto Dias e Richelieu de Carlo)

"Nem a pau", diz Correa sobre desistir de ação contra JBS
Negativo - “Nem a pau”. Essa foi a reação do presidente da CPI da JBS, Paulo Correa (PR), à cogitação de retirar a ação contra a empresa, para preser...
Bonito quer bombar com shows gringos no Carnaval
Bombando - Empresários estão investindo pesado no Carnaval de Bonito 2018. Além da celebridade internacional Paris Hilton, uma das atrações em negoci...
Fábrica planeja investimento de meio bilhão em porto
Projeto ambicioso – Depois de inaugurar mais uma unidade em Três Lagoas, ampliando a produção de celulose, a Fibria negocia com a ampliação da estrut...
MS cumpre "regra de ouro" na finança pública
Melhor que os outros – Existe uma máxima em finanças públicas de que os governos, para não cair em estado de insolvência, não devem custear despesas ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions