A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


22/01/2014 06:00

Aliada fervorosa critica Bernal por secretaria da Mulher

Edivaldo Bitencourt

Ação repressiva – A vereadora Luiza Ribeiro (PPS) defende uma ação mais repressiva pelo poder público para acabar com a onda de violência contra as mulheres. Ela avalia que só o fim da impunidade pode inibir a ações dos marginais que agridem e matam mulheres na Capital e no interior.

Falha – Aliada de primeira hora do prefeito Alcides Bernal (PP), a vereadora reconhece que é uma falha a não implementação da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres. Só falta ele nomear a titular, já que a pasta tem dotação orçamentária e organograma definidos.

Data – Apesar das críticas, o prefeito pode deixar para nomear a nova secretária municipal da Mulher no dia 8 de março deste ano. A definição da comandante do órgão pode ser a grande notícia a ser dada pelo chefe do Executivo no Dia Internacional da Mulher.

Festa –Os aliados do prefeito Alcides Bernal comemoraram e muito a decisão da 1ª Câmara Cível, que manteve suspenso o processo de cassação pela Câmara Municipal de Campo Grande. A decisão livra o prefeito, por enquanto, do risco de ser despejado do Paço Municipal.

Estratégia nova – A decisão da Justiça pode levar o legislativo a buscar um plano B para tentar cassar o mandato de Bernal. A primeira alternativa é instaurar uma segunda Comissão Processante, acatando pedido feito pelo Ministério Público Estadual.

Tensão – Outra linha da oposição para manter o desgaste do chefe do Executivo municipal é o aumento abusivo no IPTU deste ano. Hoje, Otávio Trad (PTdoB) e Edil Albquerque (PMDB) se reúnem com o secretário municipal de Receita, Disney Fernandes, para discutir os índices considerados divergentes.

De olho – A eleição do novo chefe do MPE (Ministério Público Estadual) deve mobilizar oposição e aliados de Alcides Bernal. O procurador-geral de Justiça é o responsável pelas ações que vão tramitar contra o prefeito no Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

Rindo a toa – Os produtores rurais estão rindo a toa com o preço da soja. Só quem vendeu a safra antecipadamente, que representa 35% do total, não gostou da boa notícia. É que o preço neste mês, em torno de R$ 60, está melhor da época em que foi registrado o maior do ano passado.

A máquina – Para quem se aventurar na produção de soja no Estado, o investimento começa, no mínimo, em R$ 1 milhão. Pelo menos é o investimento necessário para comprar uma máquina para colher a safra.

Sem pragas – A decretação de situação de emergência pelo Ministério da Agricultura não teve reflexo nas lavouras de Mato Grosso do Sul. A medida só serviu de alerta, já que a praga, identificada como Helicoverpa armigera, nem piscou para fazer estragos em terras guaicurus.

(colaboraram Kleber Clajus e Zana Zaidan)

Reinaldo apoia crescimento dos evangélicos
Decisão divina - Palestrante principal do Fórum Evangélico realizado nesta segunda-feira em Campo Grande, a cantora e pastora Damares Alves disse que...
2018 será ano mais curto para o Legislativo
Três meses – Carnaval, Semana Santa, campanhas eleitorais, Copa... Tudo isso encurta 2018 para os trabalhos legislativos. A observação é de Fábio Tra...
Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...
MS também tem "bunker" cheio de dinheiro
Versão tupiniquim - O “bunker”de Geddel Vieira, que escondeu R$ 51 milhões de propina, tem versão pantaneira. Paredes de apartamento de um político e...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions