A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 25 de Abril de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


28/10/2017 07:00

Álvaro Dias cancela vinda a MS e diz que não pode sair do DF

Marta Ferreira

Não posso agora – O senador do Paraná Álvaro Dias (Podemos) cancelou sua vinda a Mato Grosso do Sul que estava prevista para 10 de novembro. O motivo, segundo divulgado, é o clima em Brasília, que o impede de viajar.

Candidatura 1 – O podemos em Mato Grosso do Sul atribuiu a não vinda de Dias ao fato de, diante da crise em Brasília, seu nome estar crescendo como um dos postulantes ao Planalto.

Candidatura 2 – A legenda aposta em Cláudio Sertão, empresário do ramo de material de construção, para a disputa ao Governo do Estado. Sertão é presidente do partido em MS.

Tomara - O secretário de Saúde de Campo Grande Marcelo Vilela está confiante que a obra do Hospital do Trauma vai ficar pronta até o fim do ano. Esperado desde os anos 1990, o estabelecimento é a esperança de aliviar o atendimento nos hospitais na área de traumatologia.

Três esferas - Ele ponderou que o governo estava à frente do projeto, que tem participação da União e prefeitura. 'Vai ser importante para desafogar as cirurgias da Santa Casa, que hoje são tomadas por casos de trauma, assim poderão realizar com mais regularidade as eletivas'.

Consumidora – A vice-prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes (PEN), que anda sumida as agendas da Prefeitura, foi vista nesta sexta-feira em uma tarefa prosaica. Estava em um açougue no bairro Mato Jacinto comprando carne.

Reunidos – Indicação do deputado Carlos Marun para a coordenação da Funai em Campo Grande, Paulo Rios, que até outro dia trabalhava com o parlamentar, ontem foi recebido pelo próprio para discutir liberação de valores à fundação.

Projeto – Rios, acompanhado de representantes do Distrito de Saúde Indígena, pediu apoio para a perfuração de 10 poços nas aldeias indígenas do estado. A perfuração é considerada uma alternativa ao problema de água das comunidades indígenas.

Presentes – O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), convidou toda a bancada para agradecer pelas emendas destinadas a cidade. O montante, segundo ele, chega a R$ 200 milhões. Dos 11 parlamentares, entre senadores e deputados federais, apareceram cinco, o senador Pedro Chaves (PSC) e os deputados Tereza Cristina (sem partido), Carlos Marun (PMDB), Geraldo Resende e Dagoberto Nogueira;

AusentesOutros seis não foram e as cadeiras ficaram vazias no gabinete da Esplanada Ferroviária. São eles os senadores Waldemir Moka e Simone Tebet (PMDB), e os deputados Zeca do PT, Vander Loubet (PT), Eliseu Dionísio e Luiz Henrique Mandetta (DEM)

Câmara fria, geladeira e o veto mantido
Tempo real – Valdir Gomes (Progressistas) anunciou no microfone da Câmara ter mudado de posição na discussão sobre o veto ao projeto que exige cobert...
Líder do PCC “sobrou” em presídio
Desarticulação? – Na semana passada, a transferência de seis lideranças do PCC (Primeiro Comando da Capital) da PED (Penitenciária Estadual de Dourad...
Sucessor de Odilon corre dos holofotes
Opostos - Bem diferente do antecessor, o juiz federal Bruno Cezar da Cunha Teixeira faz questão de se esconder dos holofotes. Procurado com insistênc...
Beira-Mar será ouvido em ação de MS
Testemunha - Sete anos depois de deixar Campo Grande, onde passou temporada de 5 anos, entre 2007 e 2011, o homem que já foi considerado um dos maior...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions