A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


11/07/2014 06:00

André e as obras emblemáticas

Edivaldo Bitencourt

Menos trabalho – A Assembleia Legislativa deve reduzir o expediente dos deputados estaduais. Eles só vão ser obrigados a comparecer ao prédio duas vezes por semana, na segunda e terça-feira. Atualmente, as sessões ocorrem três vezes por semana: terça, quarta e quinta-feira.

Centro - Audiência pública realizada pela Câmara Municipal não deu novo impulso às obras do Centro de Belas Artes. A Prefeitura ainda deve levar um tempo para se entender com a empreiteira responsável pela empreendimento e o caso pode parar na Justiça. A construtora cobra R$ 2 milhões, mas o município admite dívida de R$ 200 mil.

Inútil – Terminou sem avanço a reunião das autoridades de Mato Grosso do Sul com o ministro da Saúde, Arthur Chioro. Ele pediu mais tempo para decidir sobre a ampliação do teto do SUS no Estado em mais R$ 5,5 milhões por mês. O encontro teve a presença do governador André Puccinelli e do prefeito da Capital, Gilmar Olarte.

Chororô – O ministro da Saúde foi esperto e apresentou uma série de justificativas para não atender o pedido, que já foi feito no dia 28 de maio deste ano. Ele alegou que não tem reserva de caixa e está sem condições por causa do orçamento impositivo.

Justo – Chioro sinalizou que poderá atender o pedido. Ele disse ao governador e ao prefeito que o pedido é justo. Contudo, não liberou o repasse. Enquanto isso, a saúde segue na UTI no Estado, com hospitais operando no vermelho.

Fila – Os políticos enfrentam uma maratona de pedintes de empregos como cabos eleitorais. Muita gente tem ido se oferecer para trabalhar na campanha, mas, claro, com remuneração. Pastores apareceram em maior número na Câmara Municipal.

Contorno – O governador André Puccinelli ordena, nesta sexta-feira, a retomada das obras do contorno ferroviário de Três Lagoas. A obra estava parada e até chegou a ser alvo de ação na Justiça. Esta é uma das cinco obras emblemáticas da gestão peemedebista.

Outras emblemáticas – A outra obra emblemática não concluída é o Aquário do Pantanal, na Capital, previsto para outubro deste ano. Os outras obras já foram entregues: perimetral norte em Dourados; Parque dos Ervais em Ponta Porã e construção de 1,2 mil casas em Corumbá.

Termina – O Governo estadual vem fazendo marcação cerrada para entregar a obra neste mandato. O governador tem fiscalizado pessoalmente. A previsão é inaugurar o Aquário do Pantanal em outubro e ativá-lo até novembro. O investimento deve atingir R$ 125 milhões, incluindo o gasto com os tanques para recolher os peixes.

UEMS – Outra obra considerada prioritária na Capital é o campus da Universidade Estadual, que segue a todo vapor no cruzamento das avenidas José Barbosa Rodrigues e Euller de Azevedo. O local deverá abrigar o segundo curso de Medicina público de Campo Grande.

(colaboraram Ludyney Moura, Leonardo Rocha e Kleber Clajus)

2018 será ano mais curto para o Legislativo
Três meses – Carnaval, Semana Santa, campanhas eleitorais, Copa... Tudo isso encurta 2018 para os trabalhos legislativos. A observação é de Fábio Tra...
Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...
MS também tem "bunker" cheio de dinheiro
Versão tupiniquim - O “bunker”de Geddel Vieira, que escondeu R$ 51 milhões de propina, tem versão pantaneira. Paredes de apartamento de um político e...
Secretário torce e comemora venda da folha
Torcida - Parecia um jogo valendo título a forma como o secretário de Finanças e Planejamento de Campo Grande, Pedro Pedrossian Neto, acompanhava a a...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions