A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


23/04/2015 06:06

Antes de escândalo, vereador era "homem de Deus"

Edivaldo Bitencourt

Mais um revés – Não bastassem as denúncias de corrupção envolvendo dirigentes nacionais, o PT regional sofreu mais um revés ontem. A Justiça foi ao diretório regional e fez, literalmente, um limpa no prédio. Para garantir o pagamento de indenização, o juiz mandou pegar todos os móveis do escritório.

Polêmica – O deputado federal Jair Bolsonaro, do Rio de Janeiro, falou e não parou de falar frases de efeito durante a passagem por Campo Grande. O polêmico parlamentar atacou todo mundo.

Pimenta – Bolsonaro, que teve a homenagem criticada pelos movimentos sociais e pela OAB/MS, condenou a condecoração do líder do MST, João Pedro Stédile, pelo governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT). Também criticou a isenção de visto para o Irã pelo Congresso Nacional.

Bandeira – O deputado federal carioca deixou claro na passagem que sonha com o cargo de presidente da República. Com o sucesso durante as manifestações de março e abril, Bolsonaro não deixou dúvidas e atacou os homossexuais, índios, defensores dos direitos humanos e a Ordem dos Advogados do Brasil.

Era de Deus – O vereador Carlos Augusto Borges, o Carlão (PSB), mostrou-se decepcionado com o envolvimento do colega, Alceu Bueno (PSL), com o escândalo sexual. “Até aquele dia que estourou, para a Casa, era um homem de Deus”, destacou.

Desmentido – Preocupado com a repercussão do escândalo, que já custou o mandato de dois vereadores há 12 anos, Carlão fez questão de procurar a polícia ontem. Ele procurou o delegado Paulo Sérgio Laureto para explicar como teve o nome citado na extorsão de Bueno.

Locomoção – O presidente da Câmara Municipal, Mario Cesar (PMDB), passou a utilizar uma bota ortopédica por causa de uma cirurgia no tornozelo. Ele teve dificuldades para entra na escola do Bairro Nova Lima e foi obrigado a pular poças d’água nas ruas de acesso ao local.

Terror – O lutador Rafael Martinelli Queiroz, 27 anos, foi o terror dos presos da 1ª Delegacia de Polícia, onde ficou detido na primeira noite. Ele deu um berro e espalhou o terror. Os presos corriam dentro da sala e clamavam aos policiais para que tirassem o assassino da cela.

Prestígio – O ex-presidente da MSGÁS, Matias Gonsales Soares, foi nomeado, ontem, assistente das coordenadorias da Secretaria Estadual de Fazenda. Ele substituiu Gladiston Riekstins de Amorim.

Carreira – Matias Gonsales foi secretário estadual de Saúde e presidente da MSGÁS na gestão de Zeca do PT. Ele é fiscal de renda. Agora, a nomeação foi feita pelo secretário estadual de Fazenda, Márcio Monteiro.

(colaboraram Kleber Clajus e Leonardo Rocha)

Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...
Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul co...
PMs presos têm “festival de ações”
Conhecidos da justiça - Entre as duas dezenas de policiais militares de Mato Grosso do Sul presos esta semana por suspeita de facilitar a vida dos co...
O entrave no cadastro de pedófilos
Entrave burocrático – Autor do projeto de lei que criou o cadastro de pedófilos em Mato Grosso do Sul, o ex-deputado estadual Carlos Alberto David, d...
Assembleia agora tem 8 "independentes"
Mais uma – Depois de votar com o governo por três anos e meio, a deputada estadual Grazielle Machado(PSD) anunciou que agora será “independente”, ass...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions