A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 20 de Agosto de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


05/03/2018 06:00

Arquibancadas vazias, como sempre

Anahi Zurutuza

Pouco público – Mesmo depois de toda a polêmica dos jogos sem torcida e exatamente um mês depois que o MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) liberou as arquibancadas do estádio Morenão, os times campo-grandenses continuam não conseguindo atrair muito público. Jogaram ontem Comercial e Novo.

Nem 5% - Até 10 mil pessoas podem ocupar assistir às partidas no estádio da Capital, mas o público deste domingo, 379 no total, corresponde a apenas 3,8% do liberado pelo MPMS, total que sequer lotaria as arquibancadas, uma vez que o estádio já teve capacidade para receber 45 mil torcedores. 

Reta final – Os últimos de depoimentos em ação derivada da Operação Pecúnia, que teve como principal alvo o ex-prefeito Gilmar Olarte (sem partido), estão marcados para esta semana. O próprio será ouvido na terça-feira.

Trâmite – Também mais uma penca de testemunhas de defesa deve falar em juízo nesta segunda-feira e só então, o juiz Roberto Ferreira Filho, da 1ª Vara Criminal, se debruçará sobre o processo para dar a sentença.

Páginas e páginas – Os autos já contam com 3.611 páginas, além das imagens e o conteúdo de áudio e vídeo juntado pelo MPMS para provar que Olarte e a mulher são os orquestradores de esquema de desvio de dinheiro dos cofres da Prefeitura de Campo Grande, “lavado” na compra de imóveis.

Inquisição póstuma – A página de João Guedes Neto, 18 anos, no Facebook se transformou em tribunal depois que ele morreu, baleado em confronto com o Batalhão de Choque da PM (Polícia Militar) na noite desta sexta-feira (2).

‘Já vai tarde’ - Mesmo morto, ele recebeu como sentença a pena de morte. Muita gente se deu ao trabalho de procurar a página do rapaz na rede social para exaltar a ação da polícia e comemorar o desfecho fatal. Os comentários são de “já vai tarde” para pior.

Sem júri – É fato que o rapaz tem extensa ficha na polícia e segundo a PM, tentava assaltar uma clínica quando foi abordado e morto, mas se vivo, para alguns, ele sequer deveria passar por julgamento. Verdade é também que o tal discurso do “bandido bom é bandido morto” toma proporções avassaladoras. 

Devagarinho – Como já noticiou o Campo Grande News dias atrás, devagarinho, a campanha eleitoral começa a aparecer em Mato Grosso do Sul. Pré-candidatos ao governo foram ao interior e a locais movimentados de Campo Grande neste fim semana.

Reuniões – André Puccinelli (MDB) fez reuniões com integrantes do partido no sul do Estado e Odilon de Oliveira (PDT) divulgou pelo Facebook visitas à feirona, a uma escola de samba e a uma rádio da Capital. Reinaldo Azambuja (PSDB) não teve agenda pública, segundo a assessoria.

(Guilherme Henri, Kleber Clajus, Osvaldo Júnior e Viviane Oliveira)

Os presos da Lama Asfáltica em números
1 mês – Nesta segunda-feira (19), o ex-governador André Puccinelli (MDB), o filho dele André Puccinelli Júnior e o advogado João Paulo Calves complet...
Rotatória da Coca-Cola e a falta de educação
Boca-suja– O diretor-presidente da Agetran (Agência Municipal de Trânsito), Janine de Lima Bruno, contou nesta semana que mudanças na confluência ent...
MDB teve divisões sobre Mochi candidato
Opinião – O deputado Eduardo Rocha (MDB) admite que a escolha de Junior Mochi para candidato na legenda não teve consenso desde o início, após a desi...
Senador critica "descaso" com Paraguai
Vizinho desprestigiado – O ministro Carlos Marun, da Secretaria de Governo, e o senador Pedro Chaves (PRB/MS) foram os dois únicos representantes de ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions