A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 23 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


30/09/2014 06:00

Ataques e debate viram armas de candidatos na última semana

Edivaldo Bitencourt

Debate – Os candidatos a governador se preparam para a última cartada da campanha eleitoral: o debate da TV Morena. Os cinco candidatos confirmaram presença no confronto, que começa a partir das 21h30, após a novela Império.

Ausência – A grande incógnita do debate de hoje é o candidato a governador do PT, Delcídio do Amaral. Ele não participou dos três últimos debates: Fetems, UFGD e SBT MS. Os adversários estão propagando nas redes sociais que o petista não deverá participar do evento na TV Morena.

Protesto – Excluído do confronto global, o candidato do PSTU, Professor Antônio Monje, decidiu protestar. Como o partido não tem bancada no Congresso Nacional, ele foi excluído do debate. Para o nanico, a exclusão é um ato antidemocrático.

Prejuízo – Na reta final da campanha, o candidato a governador Nelsinho Trad (PMDB) foi prejudicado com falha técnica. Ele perdeu três dos quatro minutos do programa eleitoral na TV Morena na hora do almoço. A imagem ficou congelada a maior parte do tempo. O peemedebista já avisou que vai pedir compensação ao Tribunal Regional Eleitoral.

Ataques – Os candidatos intensificaram os ataques na reta final para conquistar eleitor de última hora. Delcídio trabalha para não cair e conquistar alguns pontos para liquidar a fatura no primeiro turno. Nelsinho e Reinaldo Azambuja (PSDB) querem subir para garantir a vaga e o segundo turno.

Ataques 2 - Delcídio fez ataques no final de semana contra Reinaldo Azambuja. Ele contou com ajuda do PP, que usou o tempo do candidato a governador, Evander Vendramini, e dos candidatos a deputado estadual para atacar o tucano. Eles até usaram artistas para reforçar o bombardeio.

Ataques 3 – Reinaldo contou com a ajuda do candidato a senador e dono do Correio do Estado, Antônio João Hugo Rodrigues. Ele ocupou o horário eleitoral e não poupou ninguém, atacou do PT ao PMDB.

Saiu de fininho - O candidato a deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT) passou, dias atrás, por uma saia justa ao pedir voto em um ambiente cheio de comerciantes, no Centro de Campo Grande. Ao cumprimentar as pessoas que estavam em um estabelecimento, recebeu de volta queixa sobre a falta de apoio dos políticos em geral para o comércio do centro e a falta de propostas para incentivar a atividade. Acabou sendo disfarçadamente convidado a deixar o local por um assessor.

Transtornos – Os bancos podem ficar fechados a partir desta terça-feira, quando começa greve geral dos bancários. A paralisação não deve prejudicar apenas os clientes comuns. Candidato que deixar para sacar na última hora pode se ver em apuros para pagar os cabos eleitorais na véspera da eleição, que acontece n domingo.

Exército – Para garantir a paz na votação de domingo, a Justiça Eleitoral e o Ministério Público decidiram pedir apoio das Forças Armadas. O pedido foi feito ontem e tem o objetivo de contar com Exército para garantir a paz em Ponta Porã.

(colaboraram Ludyney Moura e Marta Ferreira)

 

Vinda de Temer a MS atraiu poucos políticos
Recepção solitária – Programada em meio ao clima de tensão política sem fim em Brasília, a agenda do presidente Michel Temer em Mato Grosso do Sul no...
Crise da JBS rouba atenção de Temer
Foco na JBS - No Governo do Estado, a vinda do presidente Temer a Mato Grosso não teve a mobilização típica de visitas anteriores de presidentes. Na ...
Temer oscilou sobre decisão de vir para agenda em MS
Às pressas – A vinda do presidente Michel Temer para Mato Grosso do Sul neste sábado foi confirmada em cima da hora. A coluna apurou que tudo indicav...
Detran de MS avalia adesão a parcelar multa no cartão
Ainda não sabemos – O Detran de Mato Grosso do Sul avalia se vai fazer convênios que permitam parcelamento de multas no cartão de crédito. A autoriza...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions