A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 22 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


03/07/2014 06:00

Bernal "sem voto"

Edivaldo Bitencourt

Sonho - O prefeito da Capital, Gilmar Olarte (PP), contou que só conseguiu quitar a casa própria neste ano. Ele quitou o imóvel, adquirido com a venda da primeira casa, que se valorizou após a chegada da pavimentação. Olarte voltou a destacar, ontem, que a pavimentação mudou tudo no bairro e valorizou os imóveis.

Enquete – O governador André Puccinelli (PMDB) fez uma rápida pesquisa com jornalistas para mostrar que o ex-prefeito Alcides Bernal (PP) não é mais popular. Como ninguém manifestou voto no progressista, ele concluiu que o prefeito cassado não vai ter muito voto nas eleições deste ano.

Senado – Bernal não é o único que corre o risco de não ser candidato ao Senado. O pastor e vereador Gilmar da Cruz (PRB) pode ser obrigado a retirar a candidatura de senador porque a legislação eleitoral não permite dois candidatos em uma mesma coligação.

Prioridade – O governador André Puccinelli reafirmou que a candidata do PMDB é a vice-governadora Simone Tebet. Em caso do impasse jurídico persistir, os peemedebistas vão abrir mão da aliança com o PRB para não ter problemas com a Justiça Eleitoral.

Déficit – A Santa Casa continua com o eterno déficit nas contas. Segundo o presidente do hospital, Wilson Teslenco, as despesas superam a receita em R$ 2,3 milhões por mês. O problema existe há mais de uma década e não há solução a vista.

Sem sessão – A Assembleia Legislativa suspendeu os trabalhos nesta quinta-feira. Os deputados vão participar da solenidade de assinatura dos convênios na área de saúde na Governadoria.

Jogo – O funcionalismo público permanece na torcida por mais uma vitória da seleção brasileira. Além do patriotismo, os servidores festejam o avanço da equipe canarinho porque é a garantia de mais um dia de folga.

Prazo – Os partidos políticos começam a registrar as candidaturas ao Governo, à Assembleia, à Câmara dos Deputados e ao Senado. O prazo legal termina no sábado. Entre os candidatos a governador, o primeiro registro foi do candidato do PSTU, Marco Antônio Monje.

Guerra – O ex-prefeito Alcides Bernal não pretende desistir tão fácil da candidatura ao Senado. Ele já está com a assessoria jurídica pronta para o embate na Justiça Eleitoral para continuar candidato o maior tempo possível. O objetivo é usar o horário eleitoral para se defender e atacar os adversários que articularam a cassação do mandato.

Guerra 2 – A campanha eleitoral começa oficialmente no domingo. Candidatos a governador estão fazendo uma varredura em todo o estado em busca de pontos fracos dos adversários para usar no horário eleitoral.

(colaboraram Aliny Mary Dias e Leonardo Rocha)

Crise da JBS rouba atenção de Temer
Foco na JBS - No Governo do Estado, a vinda do presidente Temer a Mato Grosso não teve a mobilização típica de visitas anteriores de presidentes. Na ...
Temer oscilou sobre decisão de vir para agenda em MS
Às pressas – A vinda do presidente Michel Temer para Mato Grosso do Sul neste sábado foi confirmada em cima da hora. A coluna apurou que tudo indicav...
Detran de MS avalia adesão a parcelar multa no cartão
Ainda não sabemos – O Detran de Mato Grosso do Sul avalia se vai fazer convênios que permitam parcelamento de multas no cartão de crédito. A autoriza...
Delcídio foi "fantasma" em sessão que manteve Aécio
Lembrado – O ex-senador e ex-petista Delcídio do Amaral está longe do Senado desde maio de 2016, quando foi cassado, mas nesta terça-feira foi bastan...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions