ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUINTA  17    CAMPO GRANDE 19º

Jogo Aberto

Em 1 dia, economista arrecada R$ 220 mil para índios de MS

Por Marta Ferreira e Paula Maciulevicius | 25/05/2021 06:00
Eduardo Moreira, de camiseta azul, em meio aos indígenas de Dourados. (Foto: Divulgação)
Eduardo Moreira, de camiseta azul, em meio aos indígenas de Dourados. (Foto: Divulgação)

Discurso e ação – Alvo de ataques nas redes sociais depois de falar da miséria dos indígenas em Dourados, o economista Eduardo Moreira decidiu usar o poder da internet para algo mais efetivo em benefício da população citada por ele. Criou ontem “vaquinha” virtual para arrecadar recursos e ajudar as famílias das aldeias.

Meta – Até o fechamento desta coluna, o valor já alcançava R$ 220 mil, perto do objetivo estabelecido, de R$ 300 mil. O número de colaboradores estava na casa das duas mil pessoas.

Situação -  Na descrição da ação, está uma foto de Eduardo entre os guaranis. Ele define o quadro encontrado em Dourados como uma das maiores tragédias humanitárias do momento.

Em troca -  No texto, é oferecido aos contribuintes a possibilidade de fazer um dos 50 cursos do “Instituto Liberta”, entidade voltada ao combate à exploração sexual de crianças e adolescentes.

Conciliação – A senador Soraya Thronicke (PSL/MS) está fazendo discurso pela pacificação do País. Nas palavras dela, já se sabe o “que nos desune”.

Sugestão – “O que precisamos agora é consciência daquilo que nos une, como povo, como nação”, escreveu. Depois, pediu ajuda divino para uma orientação nacional.

À procura – Criada em abril, a Deleagro, especializada em crimes envolvendo propriedades rurais, notadamente furto de gato, ainda não tem uma casa para chamar de sua. A tendência é que a sede seja em prédio alugado, que está em fase de buscas, por assim dizer.

Providencie – Ao confirmar a data de 23 de junho para o júri popular do delegado Fernando Araújo da Cruz Junior e do agente de Polícia Civil Emanuel Contis, o juiz André Monteiro, e Corumbá, deixou a cargo do investigador a tarefa de trazer à cidade testemunha boliviana.

Explicação – Na publicação a respeito, o magistrado explica que não há meios legais de obrigar a pessoa a vir participar do julgamento no Brasil. Os dois réus são acusados do assassinato de Alfredo Rengel, ocorrido em fevereiro de 2019. O delegado está preso e o agente livre, trabalhando em Coxim.

 À frente- Material distribuído pelo PSDB entre os internautas destaca que os estados governados por integrantes da legenda são os que mais vacinam contra a covid-19. O ranking tem São Paulo, administrado por João Dória, em primeiro, Mato Grosso do Sul, de Reinaldo Azambuja, em segundo, e o Rio Grande do Sul, onde o governador é Eduardo Leite, na terceira posição.


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário